27.04.2012 / Moda / por

Vitorino Campos//No line-up

©Reprodução

Vitorino Campos, 24, é a grande novidade da próxima edição – Primavera/Verão 2012/13 – do SPFW. O estilista baiano, de 24 anos, estreia nas passarelas do maior evento do país em junho e promete tornar-se a sensação das aficionadas com peças práticas e de corte limpo. Formado em Design de Moda pela Universidade de Salvador, o contato de Vitorino com os princípios básicos da confecção de roupas e da estética feminina, no entanto, veio desde cedo: sua mãe é dona de uma fábrica de fardamentos, enquanto sua tia possui um ateliê onde produz sob medida – tais lugares constituíram o “pátio de diversão” da infância do baiano e o levaram a, com apenas 16 anos, montar sua primeira etiqueta.

Apesar de não ter conseguido conciliar o curso de graduação com a primeira loja, já no segundo semestre da faculdade fundou a marca que leva seu nome – Vitorino Campos. Anteriormente ao convite de desfilar no SPFW, o baiano mostrou coleções em eventos como Rio Moda Hype, Dragão Fashion, em Fortaleza, e Barra Fashion, em Salvador. O FFW conversou com o estilista, que contou um pouco sua história e suas expectativas para a estreia em circuito nacional.

Onde e o que estudou? Quando começou a se interessar por moda?

Eu me formei na Universidade de Salvador em Design de Moda. Ela sempre existiu porque fui criado entre a fábrica de uniformes da minha mãe e o ateliê de “alta-costura” da minha tia. Com mais ou menos 14 anos eu já fiquei à frente de um trabalho de t-shirts que minha mãe desenvolvia e daí foi surgindo o desejo de realmente trabalhar com moda.

Há quanto trabalha e tem sua própria marca?

Oficialmente fui emancipado aos 16 anos e abri a minha própria loja, que funcionava como um laboratório de criação. Eu entrei para a faculdade e não consegui conciliar com a loja e optei por terminar o curso. Dentro da faculdade, já no segundo semestre, eu desenvolvi minha marca própria, a Vitorino Campos, que já tem três anos. Não consegui parar muito tempo, participei do Barra Fashion [Mall], em Salvador, e do “Rio Moda Hype”.

Looks da coleção de Outono/Inverno 2012 de Vitorino Campos ©Reprodução

Que tipo de roupa você faz e onde as vende? Já tem pontos de venda em São Paulo?

Temos 18 pontos de venda em todo o Brasil, mas ainda não temos loja própria. Faço um trabalho muito simples e suave, é uma roupa fácil. Gosto muito de alfaitaria e cortes limpos.

Quais seus diferenciais como estilista?

Meu foco é o acabamento da peça e isto agrada um público específico.

Como é o cenário de moda em Salvador?

Salvador tem uma mão-de-obra muito difícil, são pouquíssimas pessoas qualificadas, mas quando existe vontade a gente busca.

Como se deu o convite para participar do SPFW?

Foi feito através da Luminosidade em março. Tivemos uma reunião em janeiro e acabou dando certo.

Quais suas expectativas e o que você está preparando para esse desfile de estreia?

É um trabalho muito limpo e simplificado. Estou apresentando o meu trabalho de forma tranquila, o que eu realmente acredito. Ainda estou fechando tudo, estou dependendo de algumas matérias-primas. Mas adianto que vai ter muito branco e preto na coleção.


Relacionadas