Edição de 50 anos do calendário Pirelli traz fotos feitas por Helmut Newton em 1986

22/11/2013

por | Fotografia

Foto feita por Helmut Newton para o calendário de 1986, mas que ficou arquivada e agora estará na edição 2014 ©Helmut Newton/Divulgação

Para festejar os 50 anos do calendário Pirelli, a empresa não “produziu” as fotos da edição 2014. Em vez disso, resolveu publicar a folhinha de 1986, realizada por Helmut Newton há quase 30 anos e que estava guardada no arquivo histórico da companhia. A edição do próximo ano foi lançada na noite desta quinta-feira (21.11) em Milão, em uma noite de gala para aproximadamente 800 convidados.

O calendário foi criado pela Pirelli UK e publicado pela primeira vez em 1964. Rapidamente, ele ganhou status de cult e virou um forte instrumento de comunicação. Em meados da década de 1980, a Pirelli Itália, percebendo o poder da publicação, resolveu fazer uma edição para 1986 por sua conta e risco. Enquanto os ingleses tinham confiado o trabalho ao fotógrafo americano Bert Stern, os italianos investiam em outra versão contratando o alemão Helmut Newton. No fim das contas, o trabalho de Stern foi o escolhido para representar o ano de 1986, e o calendário concebido por Newton foi arquivado.

Os dias da semana de 2014 são os mesmos de 1986, de 1º de janeiro a 31 de dezembro, o que permitiu que a nova edição respeitasse também o layout do projeto original de Newton. A folhinha 2014 é composta por 12 fotos autorais em branco e preto, acompanhadas de 29 imagens de backstage que restituem a produção realizada entre Chianti e Montecarlo, em 1985. O ensaio feito por Helmut Newton inclui uma brasileira, a ex-modelo Betty Prado, na época com 23 anos.

Veja o vídeo feito pela Pirelli para divulgar a edição de 50 anos do calendário:

Durante o lançamento da edição 2014, também foi inaugurada uma retrospectiva histórica, que estará aberta ao público neste sábado e domingo (dias 23 e 24.11) em Milão. São 160 imagens de mais de 30 fotógrafos que contam a história dos 50 anos do calendário Pirelli.

As comemorações incluem uma sessão comemorativa produzida em Nova York pelos fotógrafos Peter Lindbergh e Patrick Demarchelier. As modelos selecionadas representam a identidade visual da história recente da publicação, e entre elas estão as brasileiras Alessandra Ambrosio e Isabeli Fontana.

A brasileira Betty Prado em duas imagens que estarão no calendário 2014 ©Helmut Newton/Divulgação

Fotos feitas por Helmut Newton para o calendário de 1986, mas que ficaram arquivadas e agora estarão na edição 2014 ©Helmut Newton/Divulgação

Ícones da Fotografia: Helmut Newton ganha retrospectiva em Paris; saiba mais

19/03/2012

por | Cultura Pop

Fotografia de 1976 ©Helmut Newton/Reprodução

Provocativa e impactante, a fotografia de Helmut Newton é marcada pelo erotismo, pelo choque da opulência fantasiosa da moda à sensualidade, muitas vezes explícita, da figura feminina. As imagens criadas por Newton, com destaque para seu trabalho autoral e junto a “Vogue” francesa, ajudaram a introduzir o nu nas publicações de moda e a definir os padrões de beleza do século 20. A partir do dia 24 deste mês, o Grand Palais, em Paris, apresenta uma vasta retrospectiva com mais de 200 obras do fotógrafo alemão, falecido em 2004.

©Helmut Newton/Reprodução

Sob curadoria de June Newton, viúva do fotógrafo, a exposição no Grand Palais é um tributo à cidade que rendeu ao alemão suas imagens mais icônicas. Nascido Helmut Neustadter em 1920 em uma família judia de Berlim, Newton teve contato com sua sexualidade desde cedo: seu irmão mais velho o levou ainda pequeno às zonas de prostituição da capital alemã – tais experiências viriam a influenciar fortemente seu trabalho futuro e os estudos do corpo feminino que empreendeu e que alteraram o curso da fotografia moderna.

Em 1936, aos 16 anos, Newton conseguiu seu primeiro emprego: assistente da fotógrafa Else Neulander Simon, conhecida profissionalmente como “Yva”. A experiência, no entanto, não durou muito: em 1938, sob pressão do governo antissemita já em vigor na Alemanha, Simon fechou seu estúdio (e, posteriormente, morreu em um campo de concentração) e Newton mudou-se para Singapura, onde trabalhou como fotojornalista por um breve período no “The Strait Times”. Pouco depois, Newton foi para Melbourne, Austrália.

©Helmut Newton/Reprodução

Na Austrália, ele serviu ao exército do país durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945) e, findo o conflito, abriu seu primeiro estúdio fotográfico com o intuito de ganhar a vida na profissão que sempre sonhou. Neste mesmo período, o alemão conquistou a cidadania australiana e conheceu a atriz June Brunell, que, em 1948, tornou-se sua esposa e companheira de toda a vida. Apesar de conquistar muitos trabalhos locais e fotografar para a “Vogue” australiana, a carreira de Newton só foi decolar com a sua mudança para Paris, em 1961 (antes da capital francesa, Newton viveu alguns meses em Londres, onde colaborou com a “Vogue” inglesa).

Em Paris, Newton e sua esposa se estabeleceram no bairro boêmio do Marais. Na cidade, o fotógrafo conquistou um posto efetivo na “Vogue” francesa e, ocasionalmente, desenvolvia editoriais para a edição britânica da revista, além de colaborar com outras publicações como “Queen”, “Playboy”, “Harper’s Bazaar” e “Elle”. Nos muitos anos em que viveu na França, Newton criou imagens icônicas e aperfeiçoou seu estilo, contribuindo para a introdução de elementos eróticos e fetichistas na indústria da moda, até então relativamente dominada pelo tradicionalismo.

©Helmut Newton/Reprodução

Em 1981, já com muitos prêmios no currículo, uma nova mudança: Newton tornou Mônaco sua residência, mas durante os meses de inverno passava temporadas na ensolarada Los Angeles. A trajetória profissional de Helmut Newton manteve-se sempre ascendente, até seu falecimento em 2004, em consequência de um acidente de carro no famoso hotel Chateau Marmont. Após sua morte, June Newton, que também adotou a fotografia como profissão em meados da década de 1970 sob o pseudônimo de Alice Springs, criou na Alemanha a Fundação Helmut Newton para preservação do trabalho de ambos. Para esta retrospectiva no Grand Palais, June criou um curta-metragem em homenagem ao marido (“Newton by June”; veja o teaser abaixo).

Helmut Newton @ Grand Palais
Avenida Winston Churchill, 75008
Paris, França
24 de março a 17 de junho de 2012
+ Site

+ Conheça a trajetória de outros mestres da fotografia:
- Deborah Turbeville
- Paolo Roversi

Confira na galeria abaixo mais trabalhos de Helmut Newton:

Helmut-Newton
©Helmut Newton/Reprodução

Novo livro traz polaroides raras e inéditas de Helmut Newton

27/04/2011

por | Moda

newton 4Livro com polaroides de Helmut Newton ©Reprodução

Em junho agora a editora Taschen vai lançar um livro especial só com polaroides feitas pelo super fotógrafo alemão Helmut Newton, morto em 2004. O “Polaroid Book” traz fotos de teste de alguns de seus ensaios mais famosos, guardadas por June Newton, esposa de Helmut.

É uma oportunidade de conhecer melhor ainda o universo e o processo deste que foi um dos grandes mestres da fotografia de moda. Suas fotos em preto e branco, marcadas por um erotismo fino e provocador, são revisitadas até hoje em ensaios, campanhas e filmes mundo afora.

Diz a lenda que, quando alguém pedia uma polaroide para Newton, não importa se fosse uma modelo, um maquiador ou um editor poderoso, ele cobrava por ela.  E bem fazia ele, já que algumas dessas polas chegaram a ser vendidas por até 50 mil euros…

Hoje, é June, também conhecida pelo pseudônimo de Alice Springs, que cuida do acervo do fotógrafo e da Helmut Newton Foundation, uma instituição baseada em Berlim, que preserva suas obras e organiza exposições de seus trabalhos.

Veja na galeria abaixo mais fotos do livro e outras imagens do trabalho de Helmut Newton.

Oito ou oitenta: “LOVE” revela conteúdo explícito da nova edição

08/02/2010

por | Moda

Depois da semana passada ter sido dedicada a liberação das capas da  revista “LOVE”, essa vai ser com certeza dedicada a falar dos editoriais da revista com as modelos mais importantes do mundo – como vieram ao mundo! – e em poses dignas da “Playboy”.

O FFW mostra pra vocês um pouco de cada um dos oito ensaios fotografados pela dupla Mert Alas & Marcus Piggot, com fortes referências ao trabalho de Helmut Newton na série “Big Nudes” e de Jeanloup Sieff.

O styling é assinado pela diretora da revista, Katie Grand. Além das tops da capa e de acordo com o blog da redação da “LOVE”, no recheio também vamos encontrar a brasileira Alessandra Ambrósio em fotos de Dan Jackson.

A revista foi lançada nesta segunda-feira (08/02) e já está a venda em Londres, mas aqui no Brasil ela deve demorar um tempo pra chegar.

KATE MOSS

6a00e54ef9645388340120a86a6ee3970b-800wi

NATALIA VODIANOVA

6a00e54ef9645388340120a86bc116970b-800wi

DARIA WERBOVY

6a00e54ef9645388340120a868eea6970b-800wi

AMBER VALETTA

6a00e54ef9645388340128776e1e12970c-800wi

JENEIL WILLIAMS

6a00e54ef9645388340128776e1dde970c-800wi

NAOMI CAMPBELL

6a00e54ef9645388340128776e1d3d970c-800wi

LARA STONE

6a00e54ef9645388340128776e290d970c-800wi

KRISTEN MCMENAMY

6a00e54ef9645388340128776e1e32970c-800wi