De volta a Seattle: Pearl Jam celebra 20 anos e lança super documentário

28/07/2011

por | Cultura Pop

pearl-jamPearl Jam: filme comemora 20 anos da banda ©Reprodução

O Pearl Jam foi uma das bandas que engrossaram o movimento grunge dos anos 90 e uma das poucas que ainda sobrevivem até os dias de hoje. Para comemorar os 20 anos de carreira, a banda resolveu lançar um documentário contando a história do grupo, como eles começaram a tocar juntos e qual a química que rola para que eles se mantenham juntos até agora.

“Pearl Jam Twenty” foi dirigido por Cameron Crowe, ex-jornalista da revista “Rolling Stone” e diretor de “Quase Famosos” e “Jerry Maguire”. O filme traz entrevistas com os membros da banda (no início do trailer, quem entrevista o vocalista Eddie Vedder é o cineasta David Lynch!) e conta o processo de adaptação do grupo à fama mundial após o sucesso de seus primeiros álbuns.

Cameron teve acesso a mais de 1200 horas de material inédito sobre os meninos de Seattle. A estreia oficial do filme está marcada para setembro, mas deve ser exibido no mês que vem em um festival de cinema no Canadá.

A banda está em turnê de comemoração de 20 anos e desembarca no Brasil em novembro para fazer quatro shows: dia 4 em São Paulo, no estádio do Morumbi; dia 6 no Rio de Janeiro, na Praça da Apoteose; dia 9 em Curitiba, no estádio do Paraná Clube; e dia 11 em Porto Alegre, no estádio Zequinha. Esta é a segunda vez que o grupo passa pelo Brasil; em 2005 eles passaram pelas mesma cidades.

Em tempo: falando em documentário e rock, lembra do “Shine a Light”? O filme, que documenta a performance dos Rolling Stones no Beacon Theatre em 2006, foi dirigido por Martin Scorsese e mostra os bastidores de um grande show de uma das maiores bandas de rock de todos os tempos. Vale assistir.

Veja a programação completa de filmes, oficinas e shows do Creators Project

28/07/2011

por | Cultura Pop

emicidaEmicida lançará disco no evento ©Reprodução

O Pavilhão da Bienal, no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, se prepara para receber um evento que mistura cultura e tecnologia. O The Creators Project volta ao Brasil para três dias de celebração (de 29 a 31 de julho) com uma série de instalações multimídia, exibições de filmes, painéis de discussão, oficinas e shows.

Entre as atrações musicais estão o lançamento do álbum do rapper Emicida e apresentações de K-Salaam & Beatnik, a dupla de produtores nova-iorquinos responsáveis pelo novo disco do artista; Dj Zego; Database; e shows das bandas Atlas Sound e Charlifit. Também na área da música, será exibido o filme “Scenes from the Suburbs”, feito em parceria entre o cineasta Spike Jonze e a banda Arcade Fire.

life-on-marsInstalação de David Bowie, de Paris para São Paulo ©Reprodução

Além da parte musical, o evento traz mostras de artistas, com direito a grandes colaborações como a instalação “Life on Mars Revisited”, um novo projeto assinado por David Bowie, Mick Rock e Barney Clay, que foi lançado em junho, no The Creators Project em Paris. Também haverá instalações de Quayola, da dupla Rejane Cantoni e Leonardo Crescenti, Muti Randolph e mais uma interação da estrutura de cubos maciços que o grupo United Visual Artist criou para o palco do Coachella.

O evento tem entrada gratuita e, para participar, basta confirmar presença no site oficial do projeto. As exposições e palestras acontecem das 10h às 17h e os shows, das 19h às 23h. Confira a programação completa:

Shows

29 de julho de 2011
Atlas Sound
Chairlift
Database (DJ set)

31 de julho de 2011
Festa de lançamento do álbum do Emicida com K-Salaam & Beatnick e DJ Zegon

Instalações

“Life On Mars Revisited”, por David Bowie, Mick Rock e Barney Clay
“Precious Cube”, por United Visual Artists
“Natures”, por Quayola
“Piso”, por Rejane Cantoni e Leonardo Crescenti

Filme

30 de julho de 2011
“Scenes From The Suburbs”, por Spike Jonze e Arcade Fire

Conferências e painéis

30 de julho de 2011
Método de Criação – Painel de discussão com Cisma

31 de julho de 2011
O Futuro da Produção Musical – participação de Emicida e K-Salaam & Beatnick

The Creators Project no Pavilhão da Bienal

De 29 a 31 de julho
Pavilhão da Bienal (Parque do Ibirapuera, Portão 3, Av. Pedro Álvares Cabral, S/N – São Paulo, SP)
Entrada franca

FFW Inspirações: Dudu Bertholini bate cabelo com Ara Gallant

28/07/2011

por | Gente

ffw-inspirações-dudu-bertholini-neon-ara-gallantO estilista Dudu Bertholini ©Juliana Knobel

Sempre ativo e com as anteninhas ligadas a tudo que possa se transformar em referências para o trabalho que desenvolve na Neon com a parceira Rita Comparato, Dudu Bertholini é o convidado da semana no FFW Inspirações. Confira o que tem feito a cabeça — e o cabelo — do estilista nas palavras do próprio:

Dudu, quem te inspira?

ffw-inspirações-dudu-bertholini-livro-ara-gallant“Ara Gallant”, livro sobre o beauty artist e fotógrafo Ara Gallant ©Reprodução

“Uma pessoa que tem me inspirado muito é o maquiador, cabeleireiro e fotógrafo Ara Gallant, muito famosos nos anos 1970/80 e que inventou e aperfeiçoou a técnica do “flying hair”. Eu já conhecia e tinha algumas referências do trabalho dele, mas me aprofundei mais mesmo quando estava em Nova York e comprei um livro que conta a trajetória de sua vida, a sua história triste que terminou em suicídio, as influências de Guy Bourdin e Helmut Newton.

ffw-inspirações-dudu-bertholini-sophia-loren-ara-gallantSophia Loren ©Richard Avedon

Eu gosto muito da atitude, do estilo, e da questão do jogar o cabelo, que é um recurso que eu amo e uso muito. E descobri que ele não usava só o ventilador pra fazer o cabelo voar daquele jeito nas fotos; ele usava várias técnicas que ficavam escondidas! Por trás do cabelo, ele prendia com grampos, cordas, pra fazer uma estrutura e deixá-lo em pé.

1-ffw-inspirações-dudu-bertholini-neon-ara-gallantApollonia (1975) ©Ara Gallant

Gosto muito do fato de ele ser um criador de imagens e de ter uma maneira própria de retratar as mulheres, até porque isso é uma coisa do meu trabalho também. E é interessante que ele é famoso, mas não é mainstream; acho legal poder compartilhar essas informações aqui e deixar que cada pessoa decida o que vai fazer com elas.

2-ffw-inspirações-dudu-bertholini-neon-ara-gallantTwiggy (1968) ©Richard Avedon

A imagem mais famosa dele é uma da Twiggy, fotografada pelo Richard Avedon, em que o cabelo dela está voando muito forte! Mas a minha preferida é uma da Anjelica Huston, em um fundo cinza, e ela vestindo um tomara-que-caia branco. Eu amo a Anjelica Huston, é uma inspiração pra mim! Então pra mim, que sou fã, é a junção de duas inspirações”.

ffw-inspirações-dudu-bertholini-anjelica-huston-ara-gallantAnjelica Huston (1976) ©Ara Gallant

Veja ainda as inspirações de:

Graziela Peres

Amir Slama

Catarina Gushiken

Patricia Grejanin

Jean Michel Bertin

Fernanda Yamamoto

Ricardo Athayde

Felipe Morozini

Thiago Pethit

Seba Orth

Talytha Pugliese

Dita Von Teese

Paulo Martinez

Vídeo brasileiro com Raquel Zimmermann ganha repercussão internacional

27/07/2011

por | Moda

raquel_abre

Quando o produto nacional é celebrado em âmbito internacional, os brasileiros se enchem de orgulho. É o caso do vídeo feito pelo fotógrafo Manuel Nogueira para a edição de agosto da “ELLE” Brasil, veiculado nesta quarta-feira, 27, no site “Nowness”, famoso pelos conteúdos inspiracionais e de alta qualidade.

No vídeo, a top Raquel Zimmermann, que ocupa 40 páginas da próxima edição da revista, aparece ao som de uma musiquinha surf-rock dos anos 70, “Tide King”, de Pierre Gerwig Langer, com cabelo retrô-chique e fazendo dancinhas engraçadinhas-sexies.  E Raquel está mais do que incrível. O filme reúne os maiores talentos da moda nacional, com as apostas da editora de moda, Susana Barbosa, para o Verão 2012, como Pedro Lourenço, Alexandre Herchcovitch e Andrea Marques.

+ Assista ao vídeo abaixo:

Ao “Nowness”, Susana Barbosa falou sobre Raquel: “Acho que o segredo é que ela se manteve cool por todos esses anos. Ela realmente tem paixão pela moda, e está mais interessada em criar imagens maravilhosas do que se tornar uma celebridade”. A modelo, que tem 10 anos de carreira, foi descoberta aos 14 anos, e chegou a ser a número um do mundo. Fez um clipe com Lady Gaga e até já dançou Poker Face para Nick Knight. Nessa temporada, ela está nas campanhas de Yves Saint Laurent, Lanvin, Alexander Wang, Jimmy Choo e Animale.

Tanto talento, é de se perguntar o que podemos aguardar de Raquel. Segundo a mesma, em entrevista ao FFW na temporada de Inverno 2011, os planos são de continuar trabalhando, em busca de um lugar no pódio de modelos veteranas como Kristen Mcmenamy e Linda Evangelista.

+ Veja aqui tudo o que já publicado no FFW sobre Raquel Zimmermann

Balmain para todos? Grife revela looks de sua nova linha “acessível”

27/07/2011

por | Moda

1-balmain-revela-looks-de-sua-segunda-linha-pierre-balmainLooks da Pierre Balmain ©Divulgação

A Balmain acaba de divulgar os primeiros looks de sua nova linha “acessível”, batizada de Pierre Balmain e lançada em parceria com o grupo italiano Ittierre SpA. Trata-se de uma manobra esperta que segue a tendência  geral do mundo da moda de criação de marcas-irmãs voltadas para um público mais jovem e descolado: vide a Marc criada por Marc Jacobs, a Miu Miu da Prada, a DKNY de Donna Karan, a D&G da Dolce & Gabbana, e por aí vai.

A primeira coleção da Pierre Balmain será lançada em dezembro, e deve chegar a 700 pontos de venda da Europa, Estados Unidos, Oriente Médio e Ásia. Os preços? De 172 a 1.291 dólares – não exatamente uma pechincha, mas mais em conta do que se comparados aos preços da Balmain, que causou polêmica em 2010 ao cobrar 1.625 dólares por uma camiseta militar trashed.

“Nós vemos a Pierre Balmain como uma nova e distinta marca que é inspirada pelos sucessos e história de uma grande grife, mas que oferece um visual e um produto que respondem às necessidades e os desejos do mercado de hoje”, disse Alain Hivelin, presidente e diretor executivo da Balmain, ao “WWD”. De acordo com Hivelin, o objetivo é que as duas linhas façam parte do mesmo universo da grife, mas com perspectivas diferentes.

O presidente da Balmain explicou que Olivier Rousteing, que substituiu Christophe Decarnin como designer da grife, fará a coleção principal “ainda mais sofisticada e à moda couture – sem, é claro, renunciar à estética roqueira que tem sido tão importante para nós nos últimos anos”; já a coleção da Pierre Balmain vai “traduzir os códigos da Balmain de uma maneira mais casual e relaxada”. O detalhe é que as coleções Balmain e Pierre Balmain serão tocadas à parte; a nova linha terá o seu próprio time de design.

abre-balmain-revela-looks-de-sua-segunda-linha-pierre-balmainLooks da Pierre Balmain ©Divulgação

*Em tempo: essa segunda imagem de divulgação da Pierre Balmain (acima) não lembra o editorial tipo “flash mob” da edição especial  Jeans da “Mag!” (abaixo)? Aproveite e reveja esse número completo, disponível aqui no site!

mag-editorial-jeans-2009Página dupla do editorial tipo “flash mob” da “Mag!” especial Jeans (2009) ©Fábio Bartelt

Tags:

Inspirações, métodos e loucuras da fotografia contemporânea

27/07/2011

por | Cultura Pop

A imagem é uma linguagem e o interesse em produzí-la tem relações com a necessidade humana de se comunicar. Comunicar o quê? Queremos dizer por onde passamos, o que vimos, gostamos e o que achamos disso ou daquilo. Vamos dar uma pincelada pelas diferentes maneiras pelas quais os artistas tratam o processo criativo na oitava arte.

Antes de tudo, é preciso notar que, ao enquadrar um pedaço do espaço e tempo do nosso mundo para congelá-lo em uma imagem bidimensional, fazemos uma edição da realidade, separando um assunto de todo o resto ao seu redor. Como no texto, ao fotografar, revelamos nossa opinião sobre os fatos e pessoas, como uma releitura dos mesmos.

salvador-dali-philippe-halsman“Dali Atomicus” (1948) por Philippe Halsman, que precisou de 28 tentativas para chegar à imagem desejada

Seja no fotojornalismo ou na fotografia produzida, participa-se ativamente no que será mostrado como resultado final. No primeiro, como fotógrafo invisível: escondendo-se na multidão, observando e selecionando, como fazia Cartier-Bresson, que já chegou a esconder a câmera com um lenço e fingiu espirrar para soltar o clique. No segundo, dirigindo os elementos pré-selecionados para criar uma mensagem ou estética desejada, como Gregory Crewdson, que utiliza métodos hollywoodianos para produzir suas fotos milionárias.

gregory-crewdson-winter-2006Uma das fotos de Gregory Crewdson (2006), vendidas a US$ 60 mil cada, sendo gasto US$ 2,9 milhões em sua produção, mostrada no vídeo abaixo, a partir dos 2m30s

Podemos fazer parte ou não do mundo que desejamos mostrar. Larry Clark fotografou cenas do seu dia a dia, usando drogas com os amigos em Tulsa. O resultado foi uma exposição da juventude americana subversiva dos anos 60. Sally Mann mostrou de forma polêmica seus próprios filhos brincando em sua casa de campo, retratando de maneira nua e crua os principais elementos da infância: felicidade, medo, diversão, violência e conhecimento da sexualidade.

candycigarette-sallymannCandy Cigarette (1989) em “Immediate Family”, de Sally Mann

Já Susan Meiselas dizia: “A câmera é uma desculpa para estar em um lugar em que você não pertence. Ela me dá tanto um ponto de conexão quanto um ponto de separação”. É assim que podemos ver Robert Capa descendo de uma embarcação, armado com uma câmera em volta de homens armados com metralhadoras no Dia D, durante a Segunda Guerra Mundial.

robert-capa-dia-dFoto de Robert Capa durante a invasão da Normandia (1944)

Fomos culturalmente ensinados a ler com imagens, embora não seja tão óbvio quanto em um texto, já que a leitura de uma foto não se dá através de regras gramáticas, mas sim por meio de experiências culturais ou pessoais. Gostamos daquela rua que nos lembra da primeira vez em que andamos de bicicleta, ou então aquele senhor que se parece com nosso avô. Assim, fazemos referências com as cores, formas, pessoas e cenários, montando nossas próprias mensagens através de imagens que vemos e fazemos.

Conheça mais alguns fotógrafos, invisíveis ou ativos em seus meios, que conseguiram extrair a essência da linguagem poética na fotografia:

Anima Mundi já está rolando com palestras e animações de diversos países

27/07/2011

por | Cultura Pop

el-linceA animação espanhola “El lince perdido” é uma das apostas do festival ©Divulgação

São Paulo recebe a partir desta quarta-feira (27.07) o maior festival de animação do mundo, o Anima Mundi. O evento já está em sua 19ª edição e será realizado de 27 a 31 de julho em quatro pontos da cidade: Memorial da América Latina, Centro Cultural Banco do Brasil, Cine Livraria Cultura e Espaço Unibanco de Cinema.

No total, são 421 produções vindas de 44 países diferentes. Além do Brasil, França, Inglaterra, Canadá, Estados Unidos, Alemanha e Rússia estão entre os países que mostram seus trabalhos.

De acordo com a organização, este ano, as inscrições das animações no festival bateram recordes — foram 1.300 no total. Um dos longas de destaque desta edição é “Chico e Rita”, do diretor espanhol Fernando Trueba, que retrata o romance entre um pianista e uma cantora na Havana de 1948 e traz música do cubano Bebo Valdés. A competição também reúne quatro filmes infantis: o francês “The Sandman and the lost sand of dreams”, o espanhol “El lince perdido” e os japoneses “Light of the river” e “Heart and Yummie”.

Além das exibições dos filmes, o Anima Mundi traz profissionais da animação para dividir suas experiências com o público em oficinas, workshops, encontros, fóruns e debates. Entre os convidados estão o animador David Daniels, que assina o videoclipe “Big time”, de Peter Gabriel, e o diretor de arte Thomas Cardone, que vem falar de seu trabalho em “Rio”, de Carlos Saldanha. O animador , inclusive, esteve em um bate-papo na versão carioca do evento que acabou no último domingo (24.07).

O Anima Mundi também traz uma palestra com o cineasta Ryan Woodward, responsável pelos efeitos especiais de superproduções como “Homem Aranha” e “Homem de Ferro 2″.

No site do evento, é possível conferir a programação completa e os horários das sessões.

Anima Mundi em São Paulo

De 27 a 31 de julho

Endereços: Fundação Memorial da América Latina (Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda), CCBB (R. Álvares Penteado, 112 – Centro), Cine Livraria Cultura (R. Padre João Manoel, 100 – Cerqueira César ) e Espaço Unibanco de Cinema (R. Augusta, 1.475 – Cerqueira César ).

Ingressos a R$ 8 e R$ 4 (meia)

Viagem do tempo: entenda a Chloé através de suas campanhas

27/07/2011

por | Moda

ch spring 98 2Linda campanha de 1998 ©Reprodução

Nós reunimos diversas imagens de campanhas da Chloé, desde 1980. Algumas estações não foram encontradas e muitas não trazem informações sobre fotógrafos ou modelos.

Mas é muito interessante tentar decifrar a marca visualmente. Dá para perceber alguns elementos que estão no DNA da Chloé desde sempre, independente do estilista que a dirigia. Ao longo do tempo a marca manteve o foco criativo na produção de roupas elegantes que a mulher também pudesse usar durante o dia e atualizou clássicos do guarda-roupa, como camisas, paletós e trench-coats.

De 1966 a 1983, Karl Lagerfeld foi o diretor criativo e tinha como clientes Jackie Kennedy, Grace Kelly e Brigitte Bardot. Foi substituído por Martine Sitbon, que ficou até 1992. Lagerfeld entra novamente e passa a fotografar as campanhas, assim como faz na Chanel.  Uma nova virada vem em 1997, com a chegada de Stella McCartney, que leva a marca para uma direção mais jovem e feminina e a coloca  no topo novamente. Com a saída de Stella, sua assistente Phoebe Philo toma o posto em 2001, e conquista clientes como Natalie Portman e Lou Doillon. Em 2008 Hannah MacGibbon entra com diretora de criação e neste ano foi substituída por Clare Waight Keller, ex-estilista da Pringle. Mas foi sob a gestão de Stella e a ótima continuação de Phoebe que a Chloé firmou sua pegada cool e fresca.

As campanhas cheias de exagero dos anos 80 são impagáveis, com bocas vermelhas, poses e carões. É a partir de 86 que conseguimos ver elementos que hoje ainda estão lá, como movimento em cena e ângulos diferentes, voyeurísticos. Em mais de 20 anos de campanhas, vê-se que são poucos fotógrafos que se revezam e como podemos ver também a mão de cada um nas fotos.

Linda Evangelista é a modelo recordista de campanhas da Chloé, está em seis delas. Malgosia e Anja Rubik vêm em seguida com quatro, e logo depois chegam Fernanda Tavares e Angela Lindvall com três cada uma. Delicie-se com essa viagem do tempo fashion.

FASE KARL LAGERFELD (1966-1983)

chole fall 1980 bOutono 1980, foto de Michel Comte

chloe spring 1981Primavera 1981; foto de Jim Greenberg

chole fall 1981Outono-Inverno 1981, também fotografado por Jim Greenberg

chloe spring 1982Primavera 1982; foto de Antonio Guccione

chloe spring n1983Primavera 1983; foto de Antonio Guccione

chloe fall 1983Outono/Inverno 1983

FASE MARTINE SITBON (1983 – 1992)

chloe fall 1984Outono/Inverno 1984

chloe spring 1986Movimento e ângulos diferentes começam a aparecer na Primavera-Verão 1986, em foto de Michel Comte

chloe fall 1986Outono/Inverno 1986

chloe spring 1987Primavera-Verão 1987

chole fall 1987Outono/Inverno 1987

chloe spring 1988Primavera-Verão 1988

chloe fall 1988Outono/Inverno 1988

chloe spring 1989Primavera/Verão 1989

chloe fall 1989A cor camelo vira um statement da marca. Outono-Inverno 1989, a modelo Vanessa Duve em foto de Max Vadukul

chloe spring 1990E chegam os 90 com as supermodels. Primavera/Verão 1990, Linda Evangelista fotografada por Max Vadukul

chloe fall 1990Outono/Inverno 1990, em mais uma foto de Max Vadukul com a modelo Leslie Navajas

chloe spring 1991Tatjana Patitz na campanha de Primavera/Verão 1991

chloe fall 1991Outono/Inverno 1991; Heather Stewart-Whyte fotografada por Javier Vallhonrat

ch spring 92Primavera/Verão 1992; Karen Mulder em foto de Javier Vallhonrat

chl fall 92Outono/Inverno 1992, em mais um trabalho de Javier

SEGUNDA FASE KARL LAGERFELD (1992 – 1997)

chl spring 93Primavera/Verão 1993; Linda volta, desta vez fotografada por Lagerfeld

chl fall 93Outono/Inverno 1983 com Linda e Lagerfeld à frente da campanha novamente

chl spring 94Primavera/Verão 1994 com Naomi linda e jovem; foto de Lagerfeld

chl fall 94Outono/Inverno 1994; Karl + Linda

ch spring 95Primavera/Verão 1995, mesma dupla acima!

chl fall 95Outono/Inverno 1995, Linda camaleoa, em mais uma campanha de Karl

ch fall 96Outono/Inverno 1996

FASE STELLA MCCARTNEY (1997 – 2001)

ch spring 98Primavera/Verão 1998; Aurelie Claudel, Lucie de la Falaise e Kim Lemanton em foto de Perry Ogden

ch fall 98Outono/Inverno 1998: Gisele estoura, inicia a era das brasileiras e pega campanha que também tem Carmen Kass e Aurelie Claudel; a foto é de Tom Munro

ch spring 99Primavera/Verão 1999 com Fernanda Tavares

ch fall 99Outono/Inverno 1999, de novo com Fernanda mais a modelo Danielle Zinaich, em foto de Taryn Simon

ch spring 2000Primavera/Verão 2000 com Mini Andem e Lujan Fernandez

chloefall 2000Outono/Inverno 2000 com Feranda Tavares novamente, clicada por Taryn Simon

FASE PHOEBE PHILO (2001 – 2006)

ch spring 2001Primavera-Verão 2001; Taryn Simon fotografa Jessica White

ch fall 2001Outono/Inverno 2001; a Paris da Chloé em foto de Vanina Sorrenti com a modelo Kasia Pysiak

ch spring 2002Primavera/Verão 2002; a modelo Anne Vyalitsyna fotografada por Horst Diekgerdes

ch fall 2002Outono/Inverno 2002; Horst também clica Ksenia Maximova

ch spring 2003Primavera-Verão 2003; Angela Lindval em foto do top Craig McDean

ch fall 2003Angela Lindval no Outono/Inverno 2003, também com Craig

ch spring 2004Jessica Miller em início de carreira na Primavera/Verão 2004; olha as “bananas da Prada” aí! Aqui a foto é de Terry Richardson

ch fall 2004Outono/Inverno 2004: entra em cena a dupla Inez van Lamsweerde e Vinoodh Matadin; as modelos são Dewi Driegen e Caroline Winberg

ch spring 2005Primavera/Verão 2005: Inez & Vinoodh fotografam Anja Rubik e Julia Stegner

ch fall 2005Outono/Inverno 2005, foto da dupla holandesa, com Tasha Tilberg e Missy Rayder

ch spring 2006Primavera/Verão 2006 aposta em Christy Turlington, em campanha que também tem Malgosia Bela. As fotos são de Inez & Vinoodh

FASE EQUIPE DE ESTILO

ch fall 2006Outono/Inverno 2006; fotos de Inez & Vinoodh com Malgosia Bela e Carmen Kass

ch spring 07Primavera-Verão 2007: Uma das campanhas mais festejadas da marca, de Inez & Vinoodh, com Raquel Zimmermann, Trish Goff e Anja Rubik

FASE PAULO MELIM ANDERSSON (2008 )

ch fall 2007O Outono/Inverno 2007 mantém a mesma linha artística com Anja Rubik, Shalom Harlow e Freja, novamente por Inez & Vinoodh


ch spring 2008Primavera/Verão 2008: Ali Stephens fotografada por Craig McDean

ch fall 2008Outono/Inverno 2008 com Anja Rubik (de novo!) e Angela Lindval. E os fotógrafos Inez & Vinoodh voltam à cena

FASE HANNA MACGIBBON (2009 – 20111)

ch spring 2009Primavera/Verão 2009; foto de Mikael Jansson com as modelos Anna Maria Jadodzinska e Toni Garn

ch fall 2009Outono/Inverno 2009: Sigrid, Karlie Kloss e Kasia Struss fotografadas por Jansson

ch spring 2010Primavera/Verão 2010: Mario Sorrenti faz sua primeira campanha para a marca, com Raquel Zimmernann

ch fall 2010Uma das campanhas mais lindas da marca é a do Outono/Inverno 2010, com Raquel fotografada por Inez & Vinoodh

FASE ATUAL: CLARE WAIGHT KELLER

ch spring 2011Na campanha atual, de Primavera/Verão 2011, as modelos Malgosia e Iselin são fotografadas por David Sims

MoMa traz mostra de comunicação e tecnologia a Nova York

27/07/2011

por | Techno

TTM_022a-largeVelho e novo: ao colocar o iPhone no livro, é possível ‘cuidar’ dos dentes do personagem ©Divulgação

Comunicação. Essa é a palavra-chave da nova exposição do Museu de Arte Moderna de Nova York, o MoMa. As novas formas de comunicação e interação com apps, gadgets e toda a tecnologia que se tornou parte do dia-a-dia de tanta gente é abordada na “Talk To Me”, mostra que estará em cartaz até 7 de novembro.

A exibição que aborda a comunicação entre pessoas e objetos traz uma gama de itens do mundo inteiro, interfaces, animações e instalações que mostram como as formas de se comunicar vêm se alterando com o uso massivo da tecnologia.

TTM_236-largeInstalação faz as pessoas interagirem com o telão ©Divulgação

A exposição cheia de instalações e produtos bacanas tem também um blog, que mostra os bastidores de tudo, desde as primeiras organizações até o resultado final.

Para quem curte tecnologia e novidades e estiver passando por Nova York, a “Talk to Me” é uma ótima pedida. Os ingressos são gratuitos para crianças e adolescents abaixo de 16 anos. Estudantes pagam US$ 12, idosos entram por US$ 16 e o restante do público paga US$ 20.

TTM_241-largeTecnologia de realidade aumentada traz estátuas virtuais para a rua ©Divulgação

Quem quiser acompanhar as obras que aparecem por lá (sem necessariamente estar na cidade), pode ver imagens e entender as propostas dos quase 200 projetos que fazem parte da mostra no site do MoMa.

“Talk to Me” @ Moma

Até 7 de novembro de 2011
The Museum of Modern Art
11 West 53 Street New York, NY 10019
Aberto das 10h30 às 20h30
Ingressos de US$ 12 a US$ 20

Testamento: documentos indicam para onde vai a fortuna de McQueen

27/07/2011

por | Gente

mcqueen ©Reprodução

Quase um ano e meio após a morte do estilista Alexander McQueen, documentos que se tornaram públicos revelaram a divisão da fortuna do designer, avaliada em mais de 16 milhões de libras (cerca de R$ 40 milhões).

A maior parte da herança foi para a caridade, mas ele também deixou uma parte para os irmãos, para seus empregados e uma quantia para que cuidassem de seus cachorros. Cada uma de suas três irmãs e dois irmãos receberam 250 mil libras; pelo “longo e fiel serviço”, dois empregados que trabalhavam na casa do estilista receberam 50 mil libras cada; seu afilhado e cada um de seus sobrinhos receberam 50 mil libras cada um.  Para os cuidados de seus três cachorros, McQueen destinou 50 mil libras. Duas instituições que cuidam de animais doentes receberam 100 mil libras cada. Um centro budista de Londres e um outro que promove saúde sexual e prática de sexo seguro também receberam 100 mil libras cada.

O restante dos bens ficou em um fundo em parceria com sua própria instituição de caridade, a Sarabande, e ele deixou a sugestão de que a organização usasse o dinheiro para financiar bolsas de estudos na Central St. Martin’s, escola de moda onde estudou e se formou nos anos 90.

Projeto experimental desenvolve roupas que purificam o ar

27/07/2011

por | Verde

abre-catalytic-clothingO vestido “Lung”, uma das peças-conceito do projeto Catalytic Clothing ©Reprodução

Estar em paz não só com o guarda-roupa mas também com o meio ambiente é a proposta central do Catalytic Clothing, projeto desenvolvido por uma dupla que a princípio pode parecer improvável: a designer Helen Storey e o químico Tony Ryan, dois professores universitários que decidiram unir moda e ciência com o apoio da Universidade de Sheffield e da Universidade de Artes de Londres / London College of Fashion.

A ideia, basicamente, é que nossas próprias roupas funcionem como purificadores do ar. De acordo com a proposta do Catalytic Clothing, isso seria possível quando os tecidos são impregnados com fotocatalisadores (catalisadores são substâncias que aceleram reações químicas sem serem consumidas durante o processo). Quando a luz do sol atinge o tecido com os fotocatalisadores, eles reagem com a água presente no ar gerando radicais livres, que por sua vez, quebram os poluentes do ar em substâncias químicas inofensivas à saúde. A quem possa interessar: não, essa tecnologia não atrai os poluentes para a pessoa que usa os fotocatalisadores.

O Catalytic Clothing sugere que os fotocatalisadores possam ser incorporados à superfície dos tecidos quando eles estiverem sendo lavados; eles seriam como um aditivo ao amaciante, por exemplo. Essa tecnologia já é utilizada em outros materiais, como cimento e vidro, mas é a primeira vez que surge a proposta de incorporá-la a roupas. O projeto estima que, para haver uma significativa redução dos poluentes do ar em uma cidade grande como Londres, seria necessário que 30 pessoas “vestindo” os catalisadores circulassem por minuto a cada metro quadrado. Parece promissor, não?

O Catalytic Clothing tem tentado conscientizar o público por meio de uma série de ações, como a exposição de peças-conceito e vídeos que explicam a ideia e a importância do projeto – como esse que você vê abaixo, estrelado pela top Erin O’Connor:

Abaixo a ditadura, excesso de gostosura está na moda!

26/07/2011

por | Moda

abreCurvas na moda ©Reprodução/Steven Meisel

Aos poucos, o corpo com curvas vai ganhando vantagem em direção ao pódio de escolhidos da moda. Começou com os seios, em 2010, e toda a estética dos anos 50 em voga, e agora chega ao corpo todo, com as tais modelos “plus size” estampando capas de revistas e editoriais mundo afora. O bureau de tendências WGSN fez uma análise do movimento e afirma: “Big is beautiful!”. Confira abaixo:

vogueitalia©Reprodução/Steven Meisel

Na capa da edição de junho de 2011 da “Vogue” Itália, as modelos plus size Tara Lynn, Candice Huffine e Robyn Lawley. Em fevereiro deste ano o site da revista lançou um canal interno chamado “Vogue Curvy”, com o objetivo de abordar a moda de forma mais abrangente a outros tipos de corpo. O canal traz ícones curvilíneos, guias de “como usar” e dicas diárias de estilo. Já na edição de julho da mesma revista, a modelo australiana Sophie Sheppard estampa editorial de “certos” e “errados” da moda para corpos cheinhos. Além disso, a editora-chefe da publicação, Franca Sozzani, está fazendo uma petição online contra sites e blogs pró-anorexia.

vogueitalia_2Dicas da “Vogue Italia” de Julho/2011 ©Adriano Russo

Os designers também estão se limitando cada vez menos aos tamanhos convencionais (a eles). Marc Jacobs está trabalhando em uma linha “plus size”, e também foi recentemente anunciado que a grife Clements Ribeiro está colaborando com a Evans, uma grande rede de lojas que trabalha com tamanhos do 44 até 62, para criar uma linha premium dentro do segmento. A Evans também anunciou que, devido à variedade de silhuetas existentes, vai etiquetar suas roupas de acordo com formas corporais, como seios grandes, pera, maçã ou ampulheta, além do tamanho.

rennRenn três vezes: plus size, photoshopada na “Vogue” mexicana e quando sofria de anorexia ©Reprodução

A modelo americana Crystal Renn começou a carreira como uma modelo mainstream e travou uma longa batalha com a anorexia, ressurgindo no mercado com cerca de 30 quilos a mais, como modelo plus size. Enquanto as mulheres da vida real são definidas como plus size acima do manequim 46, classificar uma modelo de plus size é um pouco mais complicado. Na última vez em que foi medida, Renn tinha 97 cm de quadril, o que a classificaria como tamanho 40. Normal para a maioria, mas plus size para as modelos. Nos últimos seis meses, o peso de Renn flutuou drasticamente e na edição de fevereiro da “Vogue” alemã ela apareceu bem magra, e acusações de uso excessivo do photoshop circularam por vários blogs. Isso levou a debates se ela deveria ser classificada como uma modelo plus size.

A agência que alçou Renn à fama, Ford Models, lançou recentemente um book chamado de Ford+, apresentando meninas curvilíneas emergentes, como Inga Eiriksdottir, McKenzie Raley, Leah Kelley, Alyona Osmanova e Michelle Olsen.

Blogs para ver:

blogs_umNicolette Mason e Gisele Ramirez ©Reprodução

O blog de Nicolette Mason oferece um vislumbre de sua vida e estilo pessoal, um mix de peças assinadas e moda de rua. Em um vídeo no Youtube, feito com outra blogueira, Gabi, Nicolette oferece um tour guiado pelo seu guarda-roupa, e dá informações valiosas sobre o que funciona para a sua silhueta. Gisele Ramirez é uma autoproclamada “garota de 18 anos de proporções generosas, aspirante à fotógrafa, designer, fashionista e vivendo em Sydney”.

GabiFresh, o blog de Gabi, saiu na revista “Glamour”, no “Guardian” e no “New York Times”, e recentemente ela criou um editorial em colaboração com a Wilhelmina Curve, uma agência de modelos plus size.

gabi_freshO editorial feito em parceria com Gabi, e a própria ©Reprodução

Assista ao vídeo da nova música da Björk, dirigido por Michel Gondry

26/07/2011

por | Cultura Pop

abre bjorkBjörk no Manchester International Festival, onde apresentou faixas do disco “Biophilia” ©Reprodução

Lembra que o FFW falou sobre o novo disco da Björk, “Biophilia”, que seria cheio de participações especiais? Pois a primeira delas, com o diretor Michel Gondry, acaba de ser divulgada: ele é o responsável pelo clipe de “Crystalline”, primeira música de trabalho do álbum.

Nome por trás de um número considerável de vídeos icônicos, como “Fell in Love With a Girl”, do White Stripes, Gondry cria novamente um universo visualmente estimulante com uma animação meio stop-motion-psicodélica, uma chuva de meteoros que produz as batidas da música e uma Björk de peruca laranja projetada dentro de uma redoma de vidro.

Em entrevista à “Billboard”, Gondry falou sobre o processo de criação do vídeo e explicou que ele foi feito com a manipulação da velocidade e várias re-exposições do filme. “Eu decidi que a chuva de meteoros atingiria o chão e produziria um barulho… a ideia de que um feixe de luz pudesse ter o impacto para fazer essas coisas se mexerem me intrigava. Mais tarde, eles criam uma chuva meio de ondulações. Ao terceiro verso, eles criam bolhas nas quais objetos metálicos aparecem. Tudo isso é o resultado de múltiplas conversas com a Björk que estavam indo em várias direções”, ele afirmou.

Sobre oprojeto com a cantora, com quem ele trabalha há duas décadas, Gondry acrescenta que ela é a artista mais colaborativa dentre todos os que ele dirige. E revela: “No momento eu quero tentar convencê-la a fazer a trilha do meu próximo filme. Não há nada oficial, mas seria legal fazer as coisas ao contrário: ela fazer a música para a imagem que eu crio”.

Assista ao clipe de “Crystalline”:

Mundo da moda se curva aos novos teens; isso é ruim ou bom?

26/07/2011

por | Moda

dakota-fanning-red-hoodDakota Fanning ©Reprodução

Novas polêmicas na moda. Agora, é por conta da participação cada vez maior de adolescentes nas publicidades de moda e por trás de blogs.

Vamos pegar como exemplo as superjovens atrizes Hailee Steinfeld, 14, e Elle Fanning, 13. Ambas estrelam duas das mais prestigiosas campanhas de moda do mundo: Hailee, que foi indicada ao Oscar por “Bravura Indômita”, está na Miu Miu, e Elle, que apareceu em “Somewhere”, de Sofia Coppola, está no anúncio de Marc by Marc Jacobs e já estrelou um curta-metragem feito pelas irmãs Laura e Kate Mulleavy, da Rodarte.

HAILEE-STEINFELD-MIU-MIUHailee para Miu Miu ©Reprodução

Em um post recente em seu blog no “New York Times”, a jornalista Cathy Horyn fala sobre essa juventude extrema com a qual a moda anda flertando e que influencia, por sua vez, no amadurecimento precoce de crianças e adolescentes. As meninas, especialmente, entram para esse círculo vicioso do desejo de consumo cada vez mais rápido. Faz sentido Elle estar na campanha de Marc, pois ela é “o” target. Foi para ela e suas amigas que ele criou a Marc by Marc, não foi? De quem é a culpa?

elle colagemElle na capa da “Love” e na campanha da Marc by Marc Jacobs ©Reprodução

Os adolescentes de Hollywood são os novos ídolos de estilo e beleza. Se já era difícil você aspirar ser bonita como uma modelo de 25, o que dirá de uma de 14, com a pele, o rosado e o frescor que a gente só tem nessa idade? Pois essa turma está nas campanhas, nas primeiras filas, em fotos nos blogs de streetstyle e nos tapetes vermelhos.

milo-trench-coatO novo blogueiro mirim Milo Munshin ©Reprodução

Lembra de quando Tavi apareceu? Agora temos também Milo Munshin, 11, criador do blog Purple (que não tem nada a ver com a revista), com uma história mais impressionante ainda. Ele começou o blog com 10 anos e agora já é linkado no “Huffington Post”, senta em primeiras filas, é convidado para tudo, é amigo de Zac Posen…  Na foto de abertura de seu blog, Milo aparece com uma roupinha social, em meio a um evento, com caderninho e caneta na mão, assim como fazem os editores de moda. Pena ou orgulho? Mais aterrorizante ainda, conta Horyn, é o blog da pequena Maple, de três anos. Não, por sorte você não vai ler que Maple anda dando dicas de moda por aí. Mas sim sua querida mãe, que a fotografa com looks diferentes e ainda capta detalhes do sapatinho, do babado… Tudo isso vai para o blog Like The Tree. Maple aparece de biquíni, com vários vestidos, correndo, dançando, sentada, colocando o tênis, segurando a bolsa da mãe, entre outras n fotos. Ok, que mãe que nunca tirou foto das gracinhas da filha? Que filha nunca brincou com as bolsas, os sapatos e as maquiagens da mãe? Mas a mãe em questão mandou um email para o “NYT” que dizia: “espero que vocês dêem uma olhada no blog. Qualquer divulgação extra é sempre bom”.

mapleA pequena Maple, em fotos em seu próprio blog ©Reprodução

Há pessoas que acreditam que esse mercado só deve crescer daqui para frente. Cathy Horyn conta que a “fashion news director” da “Teen Vogue” disse: “o que Michelle Obama fez pelas primeiras-damas, essas meninas têm o poder de fazer pelas estrelas adolescentes. Elas são a nova força da moda”. Medo ou não? As opiniões certamente se dividem e mais uma vez, é o mercado, e o dinheiro que ele movimenta, que vai decidir.

Especial Verão 2012: os sapatos e bolsas que você ainda vai querer

26/07/2011

por | Moda

abre©FFW

Continuando a nossa série de reportagens sobre as novidades que a moda brasileira preparou para o Verão 2012, esta semana o FFW fala sobre sapatos e bolsas — as cores, os saltos, os formatos e os tamanhos que devem fazer a cabeça dos consumidores na próxima estação.

Depois de várias temporadas seguidas trazendo sapatos pesados e fechados, muitas vezes apontando para um modelo abotinado, o Verão 2012 retoma os calçados mais típicos do calor, com muito pé à mostra.

“Acho que as sandálias estão com mais cara de sandálias de verão. Explico: há algumas estações elas vinham muito pesadas, quase invernais, cobrindo bastante os pés ou abotinadas. Até o oxford, mais apropriado para o inverno, chegou a aparecer com força em alguns verões. Agora é a vez da sandália como sempre conhecemos, com tiras e pés à mostra, seja o salto pesado ou não”, aposta Susana Barbosa, editora de moda da “Elle”.

ellus-pedrolourencoEllus e Pedro Lourenço ©Fotosite/FFW

animale-amapo-cavaleraAnimale, Amapô e Cavalera ©Fotosite/FFW

Os saltos da próxima estação aparecem mais grossos e confortáveis. Para a equipe do WGSN Brasil, o verão abre espaço para as plataformas e as cores fortes nos acessórios.

Para a editora de moda Susana Barbosa, a aposta é parecida. “Acho que o que mais teve de diferente desta vez é que as sandálias com aquela plataforma meia pata, pesada, perderam espaço para as com plataformas retas ou anabelas, muitas vezes recobertas de tecidos estampados ou materias rústicos. Em contrapartida vimos também um retorno das sandálias mais delicadas, de tirinhas, sem plataforma alguma. Ainda é um retorno tímido, mas daqui a algumas estações, certamente elas vão pegar.”

andrea-marques-new-orderAndrea Marques e New Order ©Fotosite/FFWsalinas-tritonSalinas e Triton ©Fotosite/FFWauslander-secondfloorAusländer e 2nd Floor ©Fotosite/FFWnicakessler-acquastudioNica Kessler e Acquastudio ©Fotosite/FFWneworder-alessaNew Order e Alessa ©Fotosite/FFW

E lembra que falamos dos creeper shoes? Aqueles sapatos com uma espécie de plataforma reta para os meninos também apareceram em alguns desfiles aqui no Brasil.

british-ellusBritish Colony e Ellus ©Fotosite/FFW

Bolsas pequenas e na mão

As máxi-bolsas, prontas para carregar o que as mulheres precisavam o dia inteiro, parecem ter sumido de vez. Nas passarelas do Fashion Rio e do São Paulo Fashion Week de Verão 2012, as bolsas apareceram em várias cores e formatos, mas quase sempre pequenas e — alô Prada! — seguradas na mão.

colcci-teca-aguaColcci, Têca e Água de Coco ©Fotosite/FFWaquastudio-reinaldoAcquastudio e Reinaldo Lourenço ©Fotosite/FFW

“As bolsas aparecem mais coloridas, mas continuam em vários formatos, deste a clutch até as tote bags (bolsas maiores, com jeito de sacola)”, observa Susana Barbosa.

adrianadegreas-neworder-ellusAdriana Degreas, New Order e Ellus ©Fotosite/FFW

+ Especial Verão 2012: os temas da moda da estação

+ Especial Verão 2012: os caminhos da moda praia brasileira

Próximo capítulo: jeanswear