Bernard Arnault, da LVMH, investe no jovem talento francês Maxime Simoens

19/04/2012

por | Moda

O designer Maxime Simoens ©Reprodução

Depois da crítica feita à indústria francesa de moda por ela não investir em novos talentos, parece que a mesma está tentando se redimir. Segundo o “WWD”, o presidente da LVMH (Louis Vuitton Moët Hennessy), Bernard Arnault, um dos homens mais ricos da Europa, está investindo em um jovem designer, o francês de 27 anos Maxime Simoens, e na sua marca homônima. Esta é a segunda vez que Arnault investe em uma marca nova. A última foi em 2009, quando a LVMH comprou 49% das ações da Edun, grife socialmente responsável de Bono Vox do U2 e de sua mulher Ali Hewson.

O nome talvez lhe seja familiar das novelas da Dior – Maxime era um dos nomes que os boatos apontavam para substituir Galliano na maison francesa –, e agora com o investimento do empresário francês, espera-se que se ouça de Simoens com muito mais frequência. O designer nasceu na cidade francesa de Lille em 1984 e estudou na escola da Chambre Syndicale de la Couture em Paris, onde se formou como melhor da sua classe. Teve como mentores e “padrinhos” Elie Saab, Jean-Paul Gaultier, John Galliano e Nicolas Ghesquière. Em 2011 foi nomeado diretor criativo da maison Léonard, onde ficou durante um ano.

Hoje, Simoens e sua marca homônima fazem parte do calendário da semana de moda de alta costura de Paris, e tem fãs como a atriz Rachel McAdams e a dupla de “Gossip Girl”, Blake Lively e Leighton Meester.

Looks do desfile Primavera/Verão 2012 de Maxime Simoens ©Reprodução

+ Veja mais do trabalho de Maxime Simoens