19.03.2012 / Moda / por

Balanço: os caminhos da moda feminina segundo Paris e Milão

©FFW

Questionamentos sobre a ausência de novos talentos em Paris à parte, é inegável que a semana de moda francesa, ao lado da italiana, é a principal referência da moda quando o assunto é tendência. Para delinear o que vai estar nas ruas na próxima temporada, o FFW recapitulou as principais direções que apareceram no Inverno 2012/2013 das duas capitais fashion, destacando os cinco moods centrais de cada cidade. Confira:

PARIS

por Paula Rita Saady, direto de Paris

A semana de moda de Paris terminou consolidando as principais tendências da moda para o Inverno 2012/13. A temporada foi marcada pela saída de Stefano Pilatti da Yves Saint Laurent, substituído por Hedi Slimane, que já estreia em junho na coleção Resort da marca, sob muitas expectativas. Em um momento fashion voltado para o final dos anos 70 e começo dos anos 80, Slimane representa para os jovens franceses o estilo dos anos 2000 e esse foi o assunto principal entre um desfile e outro.

E o que é o estilo dos anos 2000? Uma pergunta complexa, já que estamos em uma viagem surrealista entre diferentes épocas e proporções. O que conta mesmo é o lifestyle, o astral da estação, que agora incorpora a sensualidade intrínseca dos retratos de Guy Bourdin ou Helmut Newton (que ganha sua primeira grande retrospectiva a partir de 24 de março no Grand Palais, em Paris). Outras imagens inspiradoras estão na biografia em photomaton (leia-se foto 3×4) de Pierre et Gilles e nas polaroids de Antonio Lopez. Ambas flutuam nesse mesmo momento, o final dos anos 70 em Paris, e foram lançadas recentemente.

O couro, material que evoca fantasias, é a vedete da estação em proporções que lembram as mulheres geométricas e mangas bufantes, como nas imagens de Grace Jones na exposição de Jean Paul Goude. Balenciaga e YSL não desmentem. Ele também aparece metalizado e em ouro rosa, como nas próximas bolsas da Céline e nos vestidos de Cédric Charlier, uma das novidades da semana que consagrou o jovem Anthony Vacarello como nova aposta das editoras. Sua coleção trabalhou bem o tafetá e o lurex, em azul profundo e verde esmeralda, elementos chave desse inverno, que aponta a volta do vestido sobre calça como vimos na Chanel e na Louis Vuitton, além da Prada em Milão.

Mood: Imperial

Looks da Balmain, Chanel e Louis Vuitton ©ImaxTREE

Reflexos nos looks: bordados, aplicações, dourados, pedrarias, jaquard, estampa de tapeçarias, tafetás e estampas carregadas.

Quem fez: Dior, Balmain, Chanel e Louis Vuitton.

Mood: Sport Futurista

Looks da Céline, Chloé e Stella McCartney ©ImaxTREE

Reflexos nos looks: neoprenes, jaquetas utilitárias, listras, metalizados, geometria, cores primárias.

Quem Fez: Stella McCartney, Céline, Chloé, Felipe Oliveira Baptista.

Mood: Surrealismo

Looks da Comme des Garçons, Balenciaga e Alexander McQueen ©ImaxTREE

Reflexos nos looks: tromp l’œil, dupla face, estampas de papel parede, volumes, desproporção, recortes inusitados, deformação do corpo, questionamento e irreverência.

Quem fez: Jean Paul Gaultier, Comme des Garçons, Balenciaga, Alexander McQueen.

Mood: Cavalaria

Looks da  Givenchy, Hermès e Isabel Marant ©ImaxTREE

Reflexos nos looks: calça cavaleiro, poncho, capas, bota de montaria, silhueta masculina, formas quadradas, armaduras e jaquetas masculinas.

Quem fez: Hermès, Givenchy e Isabel Marant.

Mood: Lady Fetiche

Looks de Haider Ackermann, Mugler e Yves Saint Laurent ©ImaxTREE

Reflexos nos looks: saia lápis, ombros e cintura marcados, péplum, couro, decotes e fendas.

Quem fez: Haider Ackermann, Mugler e Yves Saint Laurent.

MILÃO

por Juliana Lopes, direto de Milão

Já acabou Paris e Milão parece ter ficado longe. Mas a semana de moda italiana deixou sua marca como uma temporada importante. Não só pela indústria criativa, mas pelo tipo de mulher que Milão vendeu. Vestindo dark, rendendo-se a exageros, romântica ou camaleônica, a Itália propôs, na moda, muita força para a mulher contemporânea.

Mood: obscuro, dark

Looks da Versace, Gucci e Bottega Veneta ©ImaxTREE

Reflexos nos looks: uso de preto e outras cores escuras, couro, acessórios pesados.

Quem fez: Versace, Gucci, Bottega Veneta.

Mood: determinado

Looks da Prada, Salvatore Ferragamo e Marni ©ImaxTREE

Reflexos nos looks: alfaiataria com fitting bastante racional, estrutural.

Quem fez: Prada, Salvatore Ferragamo, Marni.

Mood: nobre-excessivo

Looks da Dolce & Gabbana, Marni e Bottega Veneta ©ImaxTREE

Reflexos nos looks: bordados, brilhos, acessórios pesos, detalhes, barroquismos. Vemos em marcas que fizeram inteiras coleções excessivas e pontualmente em detalhes de looks de marcas geralmente minimalistas.

Quem fez: Dolce & Gabbana, Marni, Bottega Veneta.

Mood: contemporâneo-camaleônico

Looks da Missoni, Aquilano Rimondi e Prada ©ImaxTREE

Reflexos nos looks: looks que “enganam”, sejam em sobreposições ou mix de materiais num mesmo tecido. Sensação de trompe l’oeil. Novas formas e novas misturas. Truques visuais: o que é menos parece mais, o que é mais pode parecer menos, e tudo vem camadas, que sejam num mesmo material ou em vários.

Quem fez: Missoni, Aquilano Rimondi, Prada.

Mood: delicado, feminino, mas sem ingenuidade. A mulher sabe explorar a delicadeza, mas não é indefesa

Looks da Jil Sander, Emilio Pucci e Gucci ©ImaxTREE

Reflexos nos looks: tecidos leves, curvilíneos, formas delineadas, transparências.

Quem fez: Jil Sander, Emilio Pucci, Gucci.


Relacionadas