27.01.2012 / Moda / por

Editora da "Vogue" da Turquia fala sobre moda, Brasil e fotos no Guarujá

Por Flavia Brunetti em colaboração para o FFW

O estilo de Konca Aykan, editora de moda da “Vogue Turquia” ©Juliana Knobel

Konca Aykan, editora de moda da “Vogue” Turquia, é a tradução literal do que é ser realmente cool e antenada. Ela veio ao Brasil especialmente para o SPFW e foi lá pelos corredores da Bienal que a encontramos para pegar suas impressões sobre o evento e o país.

Aproveitando sua passagem por aqui, ela está fotografando dois ensaios, no Guarujá e em São Paulo. De gestos rápidos, sempre grudada ao Blackberry e sorrindo, ela se mostrou entusiasmada em estar entre nós.

É a sua primeira vez aqui?

Sim, acredita?

Não! Nem como turista?

Não. São Paulo é tudo o que eu conheço do Brasil. Ah! E fui pro Guarujá também.

Pro Guarujá?

Sim! Fiz um shooting para a “Vogue” Turquia lá, para a edição de junho da revista.

Você pode nos contar desse shooting? Quais foram as suas inspirações?

Minhas inspirações foram a arquitetura à beira mar, carros antigos e o mar. Gostei do clima de ser uma cidade que poderia ter um mood bem rápido, de movimento, carros, barulho. Mas não, é super calmo e com uma atmosfera positiva que não tem como não trazer coisas boas e não inspirar em fazer algo bonito.

Algum outro trabalho por aqui?

Sim. Vou fotografar em São Paulo para fazer contra-ponto ao shooting do Guarujá. Na praia fizemos em ambientes abertos, produção com mais movimento e roupas esvoaçantes. Aqui quero fazer no Parque do Ibirapuera com as obras de Niemeyer atrás, em ângulos fechados. Pois é assim que vejo essa cidade. É tudo muito alto, grande, você não vê o horizonte, não termina.

E os looks? Algum brasileiro?

Não, infelizmente não. Porque se a leitora de lá se interessar pela roupa e quiser comprar, não está à venda em nenhuma loja local. É difícil, porque vi coisas que me interessariam aqui. Mas, 905 dos looks eu trouxe de Paris, Milão e Londres. E complementei com acessórios brasileiros.

De quais marcas?

Não lembro… (risos)

Ouvi dizer que o seu fotógrafo é muito bacana. Foi ele quem fez a capa do último álbum do LCD Soundsystem, não é?

(Risos) Sim, o Ruvan Wijesooriya faz muitas fotos de banda, muitos retratos de rock stars e de pessoas comuns na rua, mas fotografa bastante para várias publicações também.

E lá na Turquia? Vocês têm acesso às informações sobre nossa semana de moda?

É tão complicado quanto vocês saberem da semana de moda turca aqui. A não ser que se acesse diariamente o site style. com. Mas, posso dizer é que a organização da semana de moda aqui é melhor que a nossa.

Konka em conversa com o FFW ©Juliana Knobel

O que chamou sua atenção por aqui?

Notei que o público que frequenta a Bienal é mais velho do que o da semana de moda da Turquia. Como o país de vocês é jovem, eu esperava ver também estilistas mais jovens. Acho importante ouvir o que as novas gerações têm pra falar que, geralmente, é bem interessante. Eles são rápidos, nos trazem informações de todos os lugares.

E qual o desfile que mais te marcou?

Osklen. É uma marca que você entende o que ela quer dizer, tem identidade, a proposta é boa, você consegue sentir o clima e imaginar onde usaria aquela roupa. É muito atual.


Relacionadas