12.03.2012 / Moda / por

O que ver, fazer e comer em Austin, Texas, durante o festival SXSW

Por Helena Sasseron, direto de Austin, Texas

Uma das lojas que só podem ser encontradas em Austin ©Helena Sasseron

“Keep Austin weird” é o slogan da cidade. Mas não, Austin não é esquisita – ela é excêntrica. Ao contrário das demais cidades do Texas, ela não é careta e, segundo os próprios moradores, é artística e liberal. Não é à toa que o SXSW, o primeiro grande festival de cada ano, que começa nesta sexta (09.03), acontece aqui. O idealizador/fundador do festival diz que resolveu fazê-lo, lá em 1987, para que as bandas passassem a vir tocar aqui, pois até então a cidade estava totalmente fora do circuito de shows e turnês menores.

Pois bem, de volta a 2012, temos Bruce Springsteen como keynote speaker (ele também fará uma apresentação fechada, num lugar pequeno, para as pessoas que fizerem os melhores desenhos para ele), Fiona Apple tocando na igreja Pentecostal, The Magnetic Fields, The Shins, Howe Gelb, Santigold, Django Django – só para mencionar alguns. A parte de filmes do SXSW também está ganhando cada vez mais importância no cinema cult/indie, algo como o Sundance antes de se tornar mainstream, e nessa edição terá a première mundial da nova série do Judd Apatow para a HBO, a “Girls”, e também recebe a visita de Willem Dafoe. Há ainda a parte interativa (novos apps, games, mídias sociais e afins) e o Style X, que é a novidade da edição: debates sobre o mercado de moda e desfiles de novos estilistas locais.

O calendário do SXSW é super apertado, muita correria e coisa para ver, mas além do festival, vale muito a pena conhecer Austin – de repente pela manhã, quando há poucos eventos. A cidade é linda, cheia de lugares incríveis, brechós e antiquários de cortar os pulsos, e muito mais baratos do que os de Nova York, com restaurantes e cafés deliciosos e cheios de pessoas lindas.

As pessoas que circulam pela cidade são um outro ponto a ser notado – todas muito amigáveis e gentis, sem exceção. Para isso, é bom ir para as outras bandas, não exatamente onde a maior parte dos shows, debates ou exibições acontece. A “sede” do SXSW fica no lado oeste, mas a Austin mais alternativa  é do lado sul, especialmente na South 1st St e South Congresse Ave. É por aí que estão os barbudos e artistas.

Abaixo, algumas dicas de lugares preciosos:

Bouldin Creek Coffeehouse: bom para um café da manhã, brunch ou café da tarde, e para olhar pessoas (1900 South 1st St.) ©Helena Sasseron

Flashback: brechó meio confuso, mas dá para achar umas coisas bem legais (encontrei, por exemplo, um par de botas originais dos anos 50 da Acme Boots, por U$ 125). Também legal para camisetas e camisas (1805 South 1st St.) ©Helena Sasseron

Roadhouse Relics: neons vintage e novos, todos lindos, expostos nessa pequena galeria/ateliê, só para olhar. Diz que hoje em dia o cara só faz neons sob encomenda para tipos como Johnny Depp (1720 South 1st St.) ©Helena Sasseron

Casa de Los Muertos: estúdio de tattoo, não tem como não notar, parece uma entrada de trem fantasma (1711 South 1st St.) ©Helena Sasseron

The Custom Boots: na verdade é tipo uma sapataria, daquela de arrumar sapatos ou botas mesmo, mas, se você estiver passando um tempo na cidade, eles podem fazer uma sob encomenda para você (1601 South 1st St.) ©Helena Sasseron

Lovely Austin Boutique: brechó lindo, organizado, com ótima seleção de peças a preços bons. Além disso, o vendedor, Julian, lê tarô para quem estiver interessado, e eles têm também uma cama que ajuda a ativar as enzimas do corpo – maravilhoso. Um ambiente daqueles que não dá vontade de ir embora (1506 South 1st St.) ©Helena Sasseron

Stitch Lab: quem faz trabalhos manuais, especialmente tricô, não pode deixar de ir, mesmo que seja só para olhar – fofo demais! O lugar é bom especialmente para quem borda e costura, vende tecidos lindos e linhas de todas as cores. Ainda oferece cursos de costura, bordado, tricô e crochê, além das oficinas (1000 South 1st St.) ©Helena Sasseron

Elizabeth Street Café: café/bistrô lindo, com boa comida e bem movimentado à noite (1501 South 1st St.) ©Reprodução

Parts & Labour: loja de coisas feitas à mão vindas de todo o Texas, a maioria de artistas locais. Anexa a ela, há uma loja de pôsteres bem legal. Bom para comprar camisetas e afins (1117 S Congress Ave.) ©Helena Sasseron

Heritage Boot: só bota incrível – porém cara. Tudo feito à mão, com couro bom (1200 S Congress Ave.) ©Helena Sasseron

The Turquoise Door: herança dos antigos donos da área, cheia de arte típica trazida do México (1208 S Congress Ave.) ©Helena Sasseron

Güero’s Taco Bar: restaurante mexicano típico, delicioso e barato, um clássico! (1412 S Congress Ave.) ©Helena Sasseron

Uncommon Objects: a loja mais legal que já entrei na vida! Antiquário com direção de arte de chorar e peças inacreditáveis de taxidermia, não deixe de ir! (1512 S Congress Ave.) ©Helena Sasseron

Under Pressure: loja/estúdio de posteres e camisetas silkados na hora, trabalha com encomendas a partir de uma peça até atacado (505 W Mary St., esquina com a South 1st St.) ©Helena Sasseron

Dicas para o SXSW: vale baixar o aplicativo oficial, é super útil. Roupas e sapatos confortáveis, blusas que podem ser amarradas na cintura (durante o dia costuma fazer calor, mas à noite a temperatura cai bastante), protetor solar, uma bolsa de um tamanho ok, que dê para colocar tudo o que você irá precisar durante o dia (a gente dificilmente volta para o hotel antes das 2h da manhã). E nem adianta trazer salto, ele não vai sair da sua mala. Cash! Muitos bares onde os shows acontecem não aceitam cartão. E foco, muito foco, além de bastante disposição!

*O SXSW começou no dia 9 e vai até o dia 18 de março; fique ligado no FFW para o nosso balanço das melhores apresentações do evento!
+ SXSW.com 


Relacionadas