Portal FFW - Google +

Tênis da segunda colaboração entre Converse e Maison Martin Margiela chegam ao Brasil

29/07/2014

por | Moda

Converse All Star Chuck ´70 da colaboração com a Maison Martin Margiela ©Divulgação

As duas versões do All Star Chuck ‘70 que fazem parte da nova colaboração entre Converse e a Maison Martin Margiela estão à venda no Brasil. A coleção First String faz parte da segunda parceria das marcas. As peças são feitas em couro premium ultramacio por dentro e por fora, o que aumenta o conforto.

+ Conheça a coleção Inverno 2014 da Converse

Esta segunda parceria leva o conceito original ao extremo: a pintura branca, feita à mão sobre os tênis, está ainda mais em evidência. A ideia é que quanto mais são usados, mais a tinta branca se solta, descascando naturalmente para revelar a cor por baixo da pintura. Assim, aos poucos, são reveladas as cores originais dos arquivos Converse: Amber Glow e True Navy. As duas versões do tênis apresentam o logotipo da Maison Martin Margiela na lingueta. Também há duas opções de cadarços, pintados e não pintados.

Nesse segundo trabalho com a maison francesa, a Converse lançou também duas versões do Jack Purcell, mas eles não serão vendidos no Brasil.

O Converse All Star Chuck ‘70 Maison Martin Margiela está à venda na loja Cartel 011, em São Paulo. Cada par custa R$ 699,90.

Cartel 011 @ São Paulo
Rua Arthur de Azevedo, 517
cartel011.com.br

+ Veja mais fotos do Converse All Star Chuck ‘70 da Maison Martin Margiela:

Converse-All-Star-Maison-Martin-Margiela-Cartel-011-onde-comprar-5
Divulgação

Após cinco anos, megaevento de moda e música “Fashion Rocks” retorna durante a NYFW

28/07/2014

por | Cultura Pop

Jennifer Lopez é uma das atrações do retorno do “Fashion Rocks” ©Getty Images

Depois de um hiato de cinco anos, o “Fashion Rocks” está de volta – desta vez com a presença de artistas como Afrojack, Duran Duran, Jennifer Lopez, KISS, Miranda Lambert, Nico & Vinz, Pitbull, Rita Ora, The Band Perry e Usher. O especial de duas horas que celebra moda e música está marcado para acontecer no próximo dia 9 de setembro, durante a semana de moda de Nova York. Ele será transmitido ao vivo para os Estados Unidos pela rede CBS direto do Barclays Center, no Brooklyn, em Nova York.

+ Moda e música: Converse faz shows gratuitos com artistas locais e internacionais

“’Fashion Rocks’ é o único acontecimento que celebra a conexão umbilical entre moda e música, uma relação que é mais relevante hoje do que nunca”, disse o produtor executivo, Richard Beckman, ao site da “Billboard”. “Pela primeira vez transmitiremos o evento ao vivo durante a semana de moda de Nova York, do Barclays Center. Será espetacular, com alguns dos músicos mais talentosos do mundo e a moda mais quente do momento.”

O host da grande produção será Ryan Seacrest, figura bastante conhecida do público norte-americano pelo trabalho como apresentador do programa “American Idol”. Outras performances devem ser anunciadas em breve e os ingressos começam a ser vendidos no próximo dia 1° de agosto via Ticketmaster.

O primeiro “Fashion Rocks” aconteceu em outubro de 2003, em Londres, com a participação de 17 designers e marcas, como Donatella Versace e Alexander McQueen. A última edição, de 2009, foi realizada no Rio de Janeiro, e contou com Riccardo Tisci, Lenny Niemeyer, Calvin Klein, Lino Villaventura, André Lima, Marc Jacobs, Alexandre Herchcovitch e Donatella Versace.

Vale ressaltar que a iniciativa sempre teve uma veia benemerente, arrecadando fundos para instituições internacionais, como a Elton John AIDS Foundation e o fundo de apoio aos atingidos pelo furacão Katrina. No entanto, ainda não foi confirmado se o evento deste ano irá beneficiar alguma entidade.

Baixe já! Aplicativo to.be Camera permite criar GIFs surreais no iPhone

28/07/2014

por | Techno

Imagem gerada pelo aplicativo to.be Camera ©Reprodução

O futuro não é filtrado, é caótico. Essa é a premissa por trás do to.be Camera, novo aplicativo para iOS (sistema usado por iPhone e iPad) lançado no início deste mês. Descrito como uma “câmera de realidade aumentada”, o app gratuito permite que você grave GIFs e coloque camadas de cor e efeitos visuais sobre a imagem, tornando-a hipnótica e surreal.

Mesmo que você não seja uma pessoa muito criativa, os GIFs gerados com o to.be Camera se parecem bastante com vídeos artísticos vistos em galerias de todo o mundo – especialmente, se for considerado que ele foi pensado e desenvolvido por um coletivo de artistas e designers nova-iorquino, intitulado to.be. O aplicativo traz vinte efeitos gratuitos, incluindo uma opção transparente e os famosos caças estelares TIE de Star Wars. Após utilizá-los, você pode criar uma quantidade ilimitada de GIFs e vídeos para compartilhá-los pelo Instagram, Twitter, Facebook, email, SMS e até mesmo no sistema de hospedagem do próprio to.be Camera.

Além do conteúdo gratuito, é possível fazer compras dentro do app para adquirir pacotes de efeitos adicionais criados por artistas, com preços que vão de US$ 0,99 até US$ 1,99 (aproximadamente de R$ 2,21 a R$ 4,45). O to.be Camera é compatível com o iOS 7 ou versão superior e pode ser baixado gratuitamente na App Store.

+ Veja abaixo alguns GIFs postados na conta do to.be Camera no Instagram:




“FFWMAG” #37 chega às bancas com duas capas e influência do jeanswear e da cultura de rua

28/07/2014

por | Moda

Pode escolher: a nova edição da “FFWMAG” traz duas capas diferentes ©Zee Nunes e Eudes de Santana

A edição #37 da revista “FFWMAG” chega às bancas de São Paulo na terça-feira (29.07) e nos próximos dias em bancas do Brasil. A publicação, que foi relançada em maio com novo design e um foco maior na moda, chega com uma série de matérias e ensaios inspirados pela cultura do jeanswear e sportswear e pela moda que vem das ruas.

Uma das novidades é que este número vem com duas capas, bem distintas, mas que juntas representam o termo neo spirit que encontramos para nomear essa edição. A primeira capa traz o modelo Adriano Ruchinski em foto de Zee Nunes, styling de Daniel Ueda e beleza de Silvio Giorgio; a segunda tem a chef super premiada (e linda) Helena Rizzo, fotografada pelo jovem e talentosíssimo Eudes de Santana.

O jeans é um dos itens fundamentais do guarda-roupa de qualquer pessoa. No Brasil, é também uma indústria pulsante e ativa: nós somos o segundo maior produtor de jeans do mundo e o terceiro em consumo. Mas ele também é um símbolo de juventude, liberdade, resistência e versatilidade. E essa atmosfera vibrante, jovem e criativa está nas páginas desta “FFWMAG”.

Uma série de colaboradores de peso se reuniu para tornar essa edição especial, com matérias sobre moda, cinema, música e arte.

A publicação tem tiragem trimestral, fica à venda em bancas e livrarias selecionadas nas principais capitais do país e pode também ser comprada por meio do nosso e-commerce, o FFW Shop, e o da Livraria Cultura, por R$ 19,90.

Abaixo, saboreie alguns momentos do novo número, que traz um bom mix de moda, arte, música e cinema.

Nesta edição, convidamos a dupla Zee Nunes e Daniel Ueda para criar um ensaio que traduzisse a energia e a vibração vindas da rua. Um casting enorme e uma super produção para mostrar roupas com influência do streetwear. A beleza é de Silvio Giorgio, que fez os modelos até descolorirem os cabelos para esse shooting

O segundo ensaio é só masculino e foi realizado pelo fotógrafo Marcio Simnch e o stylist Thiago Ferraz. As imagens são lindas e mostram uma fotografia leve e etérea com ótimas peças para o guarda-roupa dos meninos

Por fim, o terceiro editorial que traz a fotografia limpa e real de Cassia Tabatini com styling de Gi Macedo e beleza de Lau Neves. O casting foi feito com não-modelos e o ensaio mostra o que nós demos o nome de Jeaneration, com jovens que traduzem a cultura do jeanswear

Nossa editora Camila Yahn bateu um papo com Nicola Formichetti, diretor criativo da Diesel. Nicola passou pela Mugler, além de ter feito carreira como stylist influente e diretor artístico dos looks da Lady Gaga. Aqui, ele conta todas essas passagens

Karen Fuke, diretora criativa da Triton, também não poderia ficar de fora do nosso caderno de entrevistas. Karen é hoje uma das estilistas mais celebradas por seu trabalho jovem e vibrante frente à Triton

Nossa colaboradora especial Katia Lessa mergulha no universo da Acne Studios para desvendar o que fez dessa marca um verdadeiro case e uma das mais desejadas no segmento jeanswear

Palavras não são suficientes para contar o que é o incrível trabalho de Juan Francisco Casas, que faz essas ilustrações com caneta esferográfica. Tem que pegar a revista na mão, olhar bem de perto e ainda assim não acreditar!

Um dos especiais desta edição mostra o que 22 criativos enxergam e vivem em São Paulo hoje. Entre os fotografados, estão a chef Helena Rizzo, os meninos do projeto Selvagem, Bia Granja, do youPIX, o fotógrafo Felipe Morozini, a curadora Maria Montero e o agitador cultural (e diretor do Mis e do Belas Artes) André Sturm, entre outros nomes que fazem o pulso da cidade bater sempre forte. As fotos são do jovem Eudes de Santana

Acompanhe as novidades da FFWMAG em @ffw

Linha M.A.C + Proenza Schouler chega ao Brasil com venda exclusiva no shopping Iguatemi

28/07/2014

por | Beleza

Linha da Proenza Schouler para a M.A.C chega ao Brasil com venda exclusiva no shopping Iguatemi, em São Paulo ©Divulgação

Depois da linha criada pelo estilista brasileiro Pedro Lourenço, a M.A.C lança agora a coleção de make feita em parceria com a Proenza Schouler, marca super cool de Nova York. A aguardada novidade chega às prateleiras nacionais na segunda-feira (28.07) e traz quatro cores de batom, dois lápis para a boca, dois blushes, dois lápis para os olhos, quatro esmaltes e um pincel. A venda será feita exclusivamente pela loja da M.A.C no shopping Iguatemi, em São Paulo; os produtos não serão disponibilizados nem no e-commerce da marca.

+ Veja o desfile de Inverno 2015 da Proenza Schouler.

Todos os itens que compõem a linha, inclusive as embalagens multicoloridas, foram inspirados nas criações dos estilistas Jack McCollough e Lazaro Hernandez desfiladas nas passarelas internacionais pela grife americana. ”A beleza sempre desempenhou um grande papel no que fazemos nas passarelas e a M.A.C tem sido um dos nossos maiores apoiadores. Queríamos criar algo que a mulher Proenza Schouler pudesse ser fora das passarelas e como a M.A.C está tão profundamente enraizada na moda, nós sabíamos que eles iriam entender o nosso conceito de beleza”, afirma a dupla.

+ Na galeria abaixo, confira os preços dos produtos da linha de maquiagem da Proenza Schouler para a M.A.C:

maquiagem-mac-proenza-schouler-precos-8
Esmalte, R$ 109

Alerta: Santa Marcelina lança pós-graduação em Styling e Imagem de Moda em agosto

25/07/2014

por | Moda

O coordenador da pós-graduação em Styling e Imagem de Moda, Marcio Banfi ©Divulgação

Tem início em agosto a primeira turma da nova pós-graduação da Faculdade Santa Marcelina (FASM), Styling e Imagem de Moda. O curso, que tem duração de 18 meses, é voltado para stylists, produtores de moda, figurinistas, jornalistas, designers, consultores de moda ou interessados em ingressar no mercado de styling e criação de moda.

A área de atuação que a pós abrange passa por revistas, marcas de moda, agências de publicidade, management, desfiles, figurino para teatro e cinema, jornais, área acadêmica, consultoria e personal styling, entre outros.

O stylist, professor e coordenador do curso, Marcio Banfi, conta que o processo de idealização do programa levou dois anos. “Pensei em tudo que gostaria de ter aprendido na escola, pós e mestrado, mas que na prática é muito diferente”, afirma. O conteúdo foi pensado a partir das dificuldades que um jovem encontra ao entrar no mercado de trabalho e busca aproximá-lo das situações reais da profissão. O investimento é de 18 parcelas de R$ 1.378, segundo a escola.

A média é de 15 a 20 alunos na turma e o processo seletivo é uma entrevista.

Pós-graduação em Styling e Imagem de Moda
Faculdade Santa Marcelina (FASM)
Terças e quintas-feiras das 19h às 22h40
Início das aulas em agosto de 2014
Mais informações e inscrições: fasm.edu.br

Christian Louboutin lança linha de esmaltes e planeja loja só de produtos de beleza para este ano

25/07/2014

por | Beleza

Alguns dos esmaltes da nova linha de Christian Louboutin ©Reprodução

Para ele, algo estava faltando. Foi a insatisfação com o brilho de um sapato que levou Christian Louboutin, o mestre por trás das solas vermelhas, a pintar a primeira sola de  salto com esmalte de unha vermelho que ele roubou de uma assistente após concluir que sua criação não estava de acordo com a imagem que queria.

Depois de anos e muito reconhecimento, o guru da sapataria resolveu devolver para o mundo da beleza o que ele diz ter “roubado”: esmaltes. Embalados em vidrinhos cujas tampas remetem ao seu icônico estileto de 15 centímetros, os esmaltes compõem uma linha com 31 produtos em tons variados de rosa, nude e vermelho, categorizados em Pop, Nude e Noir, respectivamente, ao preço de US$ 50 cada (aproximadamente R$ 110).

O verniz Rouge Louboutin, que entrou em vendas nesta quinta (24.07) na Saks, em Nova York, e em mais 15 boutiques da marca nos Estados Unidos, ganhou também vitrines com o tema Loubiville, cenário de uma cidade imaginária inspirada no estilista e em suas criações, para sua inauguração no mercado. Os outros 30 tons estão previstos para lançamento dia 31 de agosto, dando ao Rouge seu próprio espaço no spotlight de merchandising, escolha feita por ele ser o mais associado à marca pela sua cor e tradição.

Para Louboutin, esmaltes pareciam ser a forma mais óbvia de se inserir no mercado de cosméticos. O designer contou ao “WWD” que pretende adicionar mais cores à linha de acordo com cada estação, e que estão entre seus planos para o futuro próximo abrir uma loja em Paris dedicada somente a produtos de beleza até o fim deste ano.

Gisele fatura mais uma campanha nesta estação; saiba tudo no FFW Models

24/07/2014

por | Gente

Gisele Bündchen, ícone do ranking do FFW Models, aparece sem maquiagem na campanha de Inverno 2014/15 da marca francesa Sonia Rykiel. Continue a ler a matéria e veja as fotos no FFW Models.

Ecofashion: Chiara Gadaleta lança fanzine de moda voltado à sustentabilidade

24/07/2014

por | Moda

Chiara Gadaleta, idealizadora do SP.Ecoera, lança zine voltado à sustentabilidade ©Divulgação

No dia 2 de agosto, Chiara Gadaleta, idealizadora do SP.Ecoera, lança na loja da designer Flavia Aranha, na Vila Madalena, em São Paulo, o Zine Ecoera, publicação impressa do segmento de moda, design, beleza e gastronomia voltado à sustentabilidade.

+ Saiba mais sobre a 4ª edição do SP.Ecoera, que aconteceu em maio

O fanzine é uma publicação independente editada por Chiara com projeto gráfico da agência Carme. Nesta primeira edição, colaboram Paulina Chamorro, jornalista e apresentadora do programa Planeta, da Rádio Eldorado e Rádio Estadão; Jackson Araujo, consultor criativo de moda; Denise Chaer, consultora de sustentabilidade corporativa; e Rosana Rodini, redatora da “Harper’s Bazaar”; entre outros.

A publicação de 56 páginas traz matérias, textos, entrevistas e editoriais de moda que funcionam como um guia de marcas que se relacionam com a ética e a estética sustentável do mercado.

Lançamento Zine EcoEra @ Loja Flavia Aranha
Dia 2 de agosto, das 15h às 19h
Rua Aspicuelta, 224, Vila Madalena, São Paulo
Distribuição gratuita
ecoera.com.br

+ Veja imagens de editoriais do fanzine:

SP-Ecoera-Chiara-Gadaleta-Gustavo-Silvestre-A-forca-das-maos
Gustavo Silvestre
Editorial A Força das Mãos

FFW Models: tops como Adriana Lima estão no calendário Pirelli 2015 por Steven Meisel

24/07/2014

por | Moda

O famoso calendário Pirelli já está começando a ganhar vida para 2015, após um ano sem ser fotografado (isto porque a edição de 2014, que comemora 50 anos de calendário, foi feita com arquivos antigos do lendário Helmut Newton). Para 2015, foram convocados nomes de peso do mercado: o fotógrafo Steven Meisel, a stylist Carine Roitfeld e 12 das supermodelos mundiais, como as brasileiras Adriana Lima, Raquel Zimmermann e Isabeli Fontana; e as gringas Sasha Luss, Anna Ewers, Carolyn Murphy, Cameron Russell, Gigi Hadid, Candice Huffine, Karen Elson e Joan Smalls. Continue lendo e veja mais imagens no FFW Models.

Confirmou: Nadège Vanhee substituirá Christophe Lemaire na direção artística da Hermès

24/07/2014

por | Moda

Nadège Vanhee-Cybulski substituirá Christophe Lemaire na direção artística da Hermès ©Reprodução

A Hermès anunciou oficialmente nesta quinta-feira (24.07), por meio de comunicado oficial, que Nadège Vanhee-Cybulski substituirá o francês Christophe Lemaire no cargo de diretor artístico da linha feminina de prêt-à-porter. A estilista, também francesa, já trabalhou para marcas como The Row e Céline.

+ Christophe Lemaire deixará o cargo de diretor artístico da Hermès

De acordo com a Hermès, Lemaire deixa a grife depois de quatro anos para se dedicar à sua marca homônima.

Nadège, de 36 anos, estudou na Academia Royal de Belas-Artes da Antuérpia, na Bélgica. Entre 2005 e 2008, ela fez parte do estúdio de design da Maison Martin Margiela. De lá foi para a Céline, onde foi designer sênior até 2011, quando assumiu o posto de diretora de design da The Row, marca para a qual trabalhou até março deste ano.

A última coleção de Lemaire para a Hermès, da temporada Primavera/Verão 2015, será desfilada no dia 1º de outubro em Paris. Nadège assume a partir da coleção Outono/Inverno 2015/16, que será apresentada em março de 2015.

“Estou encantada em fazer parte da Hermès, uma casa que eu admiro tanto e cujos valores eu compartilho sinceramente”, disse Nadège, de acordo com o comunicado oficial. O diretor executivo da Hermès, Axel Dumas, saudou a chegada da nova estilista. “Seu talento e sua trajetória criativa serão grandes ativos no desenvolvimento contínuo do prêt-à-porter feminino. Ela vai se dedicar em tempo integral à nossa maison.”

Sobrinha de Valdemar, Giulianna Iodice abre boutique própria na Vila Madalena

24/07/2014

por | Business

Por Marina Espíndola, em colaboração para o FFW

A jovem empresária Giulianna Iodice ©Ricardo Toscani

Giulianna Guirro Iodice cresceu submersa no universo da moda: seu pai, Vicente Iodice, é sobrinho do estilista e empresário Valdemar Iódice e trabalha na empresa que carrega o sobrenome da família. Embora nascer num ambiente com alto teor fashion a tenha empurrado nesta direção, o fator determinante para, aos 20 anos, ter aberto sua própria boutique, foi a ambição profissional. Em julho deste ano, Giulianna abriu as portas da Buby – boutique na Vila Madalena com clima intimista, em que comercializa peças da própria Iódice, de outras estações, mas com uma curadoria focada em seu público e por valores mais em conta, além de alguns dos poucos modelos criados por ela. Por enquanto, a única forma de divulgação da loja é via Instagram (@bubyboutique).

O negócio de Giulianna é novo e pequeno, do tamanho que ela pode segurar no momento, mas com foco no atendimento exclusivo, boca-a-boca e bons preços. Ele já nasce desvinculado de obrigações, como o ponto perfeito e vendedoras bem treinadas. A própria empresária cuida de tudo, mantendo assim um custo mensal muito baixo. “Como eu tenho um preço acessível, atendo muitas meninas que, como eu, estão começando a trabalhar agora, a conquistar suas próprias coisas e não têm R$ 6 mil para gastar numa loja. Os preços das peças ficam em torno dos R$ 150, as roupas mais caras estão na faixa dos R$ 300″, conta. Conheça abaixo a história de Giulianna Iodice, que também cursa o 2o ano de jornalismo na Faculdade Cásper Líbero.

Você vem de uma família com tradição na indústria da moda. Como isso te influenciou na hora de abrir a Buby?

Acho que foi muito importante nascer em uma família que já tem essa história no mundo da moda, mas acredito que é uma combinação de sorte e aptidão. Tenho uma irmã, por exemplo, que não se interessa pelo assunto. Eu sempre mostrei mais interesse, soube que ia trabalhar com moda e quis ter uma coisa minha. No começo do ano passado, até experimentei produzir algumas peças, mas vi que não era tão simples assim, que exigiria um esforço maior. Então comecei a trabalhar a ideia com a minha mãe de abrir um negócio, mas queria fugir do lugar-comum. Não queria abrir uma loja na rua e sim alguma coisa mais intimista. Eu tenho esse contato prévio com a Iódice, claro, e isso me ajuda muito, mas não acho que foi um fator determinante na minha vida nascer nessa família. Não dá para saber, mas se eu nascesse em outro ambiente, imagino que eu também desenvolveria esse gosto pela área.

Como foi abrir a boutique e o que você enfrentou de dificuldades?

Tomei a decisão de abrir a Buby em março deste ano. Um dia meu pai apareceu em casa e trouxe a ideia de alugar uma sala da casa de uma conhecida da nossa família na Vila Madalena e transformá-la na boutique. Na época a gente ainda não sabia muito bem como ia funcionar – minha primeira ideia era abrir um espaço só com roupas da Iódice. Como eu trabalho com mercadorias descontinuadas, consigo vender para as minhas clientes a um preço muito melhor. O bacana é que eu seleciono peças que não são necessariamente da estação atual, mas passam pela minha curadoria. Hoje estou aberta a novas possibilidades e novas marcas para vender aqui, mas não imagino trabalhar ao mesmo tempo com mais do que três ou quatro grifes. Em média, adquiro de 20 a 30 peças por semana, pois gosto de estar sempre rodando as mercadorias da loja.

Praticidade no tamanho e foco no atendimento personalizado ©Ricardo Toscani

Qual foi o investimento inicial na Buby?

Investimos inicialmente cerca de R$ 10 mil entre reforma, compra de móveis e das primeiras peças e o aluguel dos quatro primeiros meses, tempo necessário até a boutique ser inaugurada. Além disso tenho um custo mensal para manter toda a estrutura, de aproximadamente R$ 2 mil. Por enquanto, tudo o que entra está sendo reinvestido na Buby – imagino que isso deva acontecer até pelo menos o final deste ano.

Por que o nome Buby?

Quando eu era pequena, era muito espevitada e me deram o apelido de Giuli Buby. Embora minha irmã mais velha ainda me chame assim, depois que cresci o apelido morreu. Em 2012, decidi abrir um blog de moda, que já não existe mais, e não queria dar meu nome ou sobrenome, então escolhi o Buby para me representar. Buscando significado para esse nome, cheguei na expressão “Be Unique, Be You”, que é uma coisa que eu acredito muito quando eu penso em moda. Então quando decidi abrir a minha boutique, o nome já estava escolhido.

Quais são os planos para o futuro da Buby?

Tem muita coisa que ainda quero conquistar. O meu foco agora é aumentar e consolidar nossa cartela de clientes e poder atendê-la cada vez melhor. Acho que, ao aprimorar o serviço que ofereço, o reconhecimento virá como consequência. Tenho como estratégia usar as redes sociais ao meu favor, principalmente o Instagram e Facebook, e desenvolver um site que sirva como cartão de visita. Ainda não tenho a intenção de inaugurar um e-commerce, por enquanto não tem a ver com o nosso objetivo.

Buby
Rua Fidalga, 184 – com hora marcada pelo telefone (11) 99657-5576
Instagram: @bubyboutique

Com dívidas de quase R$ 1 milhão, Topshop no Brasil corre o risco de encerrar sua operação

23/07/2014

por | Business

Entrada da Topshop no shopping Iguatemi ©Reprodução

A Topshop, uma das principais redes de fast fashion do mundo, pode ter sua operação praticamente encerrada no Brasil, segundo reportagem de Álvaro Leme, publicada no portal R7.

Três das quatro lojas que a empresa tem no Brasil podem fechar. Explica-se: o Grupo Iguatemi, dono dos pontos do JK Iguatemi e Market Place, na capital paulista, e Iguatemi Ribeirão, no interior de São Paulo, está movendo uma ação de despejo por falta de pagamento de aluguel.

A Topshop chegou ao país em 2012 celebrada por milhares de jovens consumidoras ávidas por embarcar em suas tendências de moda a preços mais baixos que os praticados por grandes marcas. Assim como acontece em outros países, esperava-se que a operação fosse bem sucedida, mesmo com as conhecidas dificuldades do mercado brasileiro e os aluguéis altíssimos.

Porém, os problemas começaram logo, um ano mais tarde, quando a SAR Comércio de Vestuário e Acessórios, responsável pela operação da rede inglesa em São Paulo, ficou cinco meses sem pagar aluguel. O contrato com o Grupo Iguatemi previa que a empresa ocupasse os pontos por períodos de 10 anos. Em dezembro do ano passado, houve um acordo para o pagamento de R$ 494.598,90, mas os aluguéis dos meses seguintes ficaram inadimplentes. A dívida hoje passa dos R$ 750 mil apenas pelo ponto do JK Iguatemi, segundo a matéria do R7.

O Iguatemi não quis comentar o caso, mas a reportagem apurou que a Topshop não tem planos de sair do país. “Não recebemos e desconhecemos qualquer notificação sobre o assunto. A marca continua apostando no mercado brasileiro e tem programada uma estratégia de expansão para os próximos meses”, afirmou a Topshop por meio de sua assessoria de imprensa.

Vale ressaltar que em muitos países a marca faz ações diretas para impactar com mais força seu público alvo. Ela é patrocinadora da London Fashion Week, apoia novos designers e está presente em festivais de música, nada disso visto em sua operação brasileira. Em um mercado concorrido como o da moda, a falta de visão e de agilidade podem influenciar em uma má gestão ou um resultado abaixo do esperado. Até mesmo o trabalho nas redes sociais é muito fraco, com postagens escassas. A página da loja brasileira no Facebook tem 26.779 curtidas (até a finalização dessa matéria) em comparação aos mais de três milhões da Topshop UK.

A Topshop foi fundada em 1964 dentro da loja de departamentos britânica Peter Robinson, que não existe mais. A primeira loja foi aberta em 1970 e, no mesmo ano, nascia a Topman, focada no vestuário masculino.

Hoje é um negócio bilionário, controlado pelo grupo Arcadia, e conta com mais de 300 lojas só no Reino Unido e mais de 400 espalhadas por quase 40 países. O segredo de seu sucesso está na agilidade que detonou a febre do fast fashion: roupas com as tendências vistas nas passarelas de grandes marcas desejo, que chegam às lojas muito antes e por um preço baixo. A empresa também promove linhas colaborativas, como a parceria com Kate Moss, que fez jovens fashionistas acamparem na porta da loja antes do lançamento.

+ Relembre entrevista com Kate Phelan, diretora criativa da Topshop

+ Relembre entrevista com Gordon Richardson, diretor criativo da Topman

+ Releia a notícia sobre a inauguração da Topshop no Brasil

Projeto de Recife é selecionado para mostra referência de filmes de moda da Califórnia

23/07/2014

por | Cinema

Pôster oficial da seleção do brasileiro “Faraway” para o La Jolla Fashion Film Festival ©Divulgação

Um filme produzido em Recife foi selecionado para um dos maiores festivais de filmes de moda do mundo, o La Jolla Fashion Film Festival. “Faraway” tem direção de André Hora e Daniel Edmundson e realização do site Tag It, da empresária Juliana Santos, dona da multimarcas referência Dona Santa.

O filme, que será exibido na mostra, narra um sonho em que a moda serve como portal transformador levando a personagem vivida pela modelo Vanessa Moreira de um local para outro através de um guarda-roupas azul. A luz é bonita e as cenas têm uma estética de sonho. Vale também destacar a trilha da banda pernambucana Cassady, com a faixa “Gone Tomorrow”.

O festival acontece de 24 a 26 de julho na Califórnia e é uma das maiores reuniões de profissionais de filmes de moda. Lá reúnem-se diretores, distribuidores, agências e produtoras. É uma oportunidade não apenas para diretores, mas para novos roteiristas, diretores de arte, stylists, maquiadores, cabeleireiros e editores terem seu trabalho reconhecido nesta que é uma plataforma crescente na moda, usada tanto comercialmente quanto criativamente. Mais de 11 mil filmes foram inscritos e apenas 1% entra na seleção.

Entre os diretores que concorrem a prêmios nesta edição estão o brasileiro Jacques Dequeker, com “Blue”, e a alemã Ellen von Unwerth, com “Crystals and the postman are a girl’s best friend”.

O fotógrafo João Arraes, colaborador do FFW e da “FFWMAG”, e a coordenadora de marketing do Tag It, Marcela Nunes, já estão na Califórnia para representar o filme, enquanto nós estamos aqui torcendo pelos brasileiros. Assista a “Faraway” abaixo:

Novo BB Cream no pedaço: Biotherm lança no Brasil produto com multibenefícios

23/07/2014

por | Beleza

Biotherm lança BB Cream com hidratação forte ©Divulgação

A Biotherm acaba de lançar no brasil seu BB Cream, a mais nova inclusão de sua linha Aquasource. O produto onipotente, por assim dizer, reúne os efeitos de embelezamento do BB Cream junto à conhecida hidratação da Aquasource, resultando num poderoso creme cujos sete benefícios incluem: hidratação, iluminação, nivelação, alisamento, correção, aperfeiçoamento e proteção da pele.

+ O guia prático do BB Cream, primer e hidratante com cor

O produto, que está disponível em duas tonalidades (tons claro a médio e médio a dourado), tem longa duração e hidrata até cinco camadas da pele. A fórmula, além de enriquecida com Lipidure e ácido hialurônico, que deixam a pele mais lisa e macia por reter água e proteger a barreira cutânea, também conta com o Plâncton Termal, substância que está presente em todos os produtos da marca e que promete promover a regeneração da pele.

Ainda por cima,  os pigmentos 100% minerais do creme dão uma cobertura natural às imperfeições, sem deixar de lado a proteção solar fator 15. Preço: R$ 149. SAC: 0800 701 7323